Fernando de Noronha - Pe

 
 
<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/wQPPJnN0fxA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
 
O arquipélago de Fernando de Noronha, descoberto em 1503, é um conjunto de 21 ilhas, ilhotas e rochedos , com área total de 26 quilômetros quadrados . De origem Vulcânica , é o afloramento da cordilheira submersa ,conhecida como Dorsal Mediano do Atlântico . A ilha principal, onde funciona a sede administrativa , é paraíso de turistas o ano inteiro . São 17 quilômetros quadrados divididos entre o Parque Nacional Marinho, coordenado pelo IBAMA , e a área de preservação ambiental com 2.400 habitantes . Com dezesseis praias desertas e uma grande diversidade de espécies, Noronha é considerado o melhor lugar do mundo para mergulho . Suas águas são tão cristalinas que chegam a 50 metros de visibilidade .
 
 
IMPORTANTE AO  CHEGAR :     Visitar a ilha é sinônimo de aventura : a maioria dos deslocamento são feitos de bugy ou a pé , em trilhas acidentadas . Roupas e tênis confortáveis não podem faltar na bagagem , já que a temperatura média é de 26o . Fernando de Noronha pode receber até 420 pessoas por dia .  Quanto maior o tempo de permanência, que deve ser informado na chegada, ainda no aeroporto, maior a taxa de preservação ambiental a ser paga . Quando o tempo previsto é ultrapassado o turista paga o dobro . O Esmeralda do Atlântico ( antiga base americana ) é o único hotel da ilha e tem capacidade para 100 hospedes . A estadias em várias pousadas , na verdade casas de pescadores adaptadas , no entanto uma opção barata, simples e aconchegante. Vale a pena conferir .
 
TRILHAS : Na ilha , o que não faltam são opções de trilhas . Os caminhos antigos feitos de pedra e construídos por presos , levam a praias, mirantes, ruínas e morros . O esforço vale a pena , diante de paisagens deslumbrantes . È aconselhável levar sempre um cantil com água . TRILHA DO FAROL DO CAPINHAÇU :  Só pode ser feita acompanhada de um guia do IBAMA , porque leva a santuários ecológicos , como a Praia do Leão , onde desovam as tartarugas marinhas . Para percorre-la leva-se aproximadamente 04 horas de caminhada pela parte mais escarpada da ilha . Na trilha do Farol com 2,5Km , existe uma seqüência de mirantes pelo caminho . A trilha do Capinaçu, que fica logo em seguida , leva até um dos extremos da ilha , a Ponta de Sapata , com vegetação nativa e restos abandonados de equipamentos construídos na época da 2a guerra mundial .  TRILHA DE PONTINHA E PEDRA ALTA : O ponto de partida é a Vila do Trinta , em direção a Enseada da Caeira . Na enseada , encontra-se várias dunas consideradas uma raridade ecológica em ilhas oceânicas . A trilha segue até Pontinha e, em seguida , a Ponta de Pedra Alta . Durante o percurso pode-se avistar ao longe as pedras Secas , local histórico do primeiro naufrágio no Brasil (1503). O ponto final é a Caverna do Capitão KID . TRILHA JARDIM ELIZABETH : Começa na vila dos remédios, na estrada que da acesso ao Forte Nossa Senhora dos Remédios, construído  no século XVlll e tombado pelo Iphan/Minc. O Forte fica no alto de um morro e é um dos melhores lugares para ver o pôr do sol. A trilha corta a mata, passa por pontes do século Xvlll e pelo leito seco do Riacho Mulungu . Termina na praia do Cachorro e no Parque Sant´Ana . O nome da trilha é homenagem à forma como os holandeses denominaram as arcas de experimentos agrícola no século XVll.   TRILHA COSTA AZUL : Começa no centro da Vila dos Remédios e tem pouco mais de 2 quilômetros . Passa do lado das ruínas do antigo presídio feminino, construção do século XVlll . O caminho é cheio de mirantes , de onde se vê : a Praia do Cachorro, do Meio e da Conceição . O morro do Pico, uma rocha com 323 metros que eqüivale a um prédio com mais de 100 andares , é a maior atração desse caminho . O morro pode ser visto de qualquer ponto da ilha , e na base dele estão as ruínas do Forte Santa Cruz . TRILHA COSTA ESMERALDA :Partindo do Forte São Pedro do Boldró, segue pela Praia do Bode , Quixabinha e Cacimba do Padre . No percurso piscinas naturais, ruínas, rochas e um mar calmo e cristalino . Observar as catraias , aves marinhas da família dos pelicanos, mergulhando em busca de comida é uma das atrações do passeio . TRILHAS DAS BAÍAS DOS PORCOS E DO SANCHO : Trilha por lugares exóticos entre rochedos e penhascos . Nas piscinas naturais , o mar calmo é povoado por diversas espécies de peixes coloridos . O passeio começa na Praia de Cacimba do Padre , onde está a Ilha Dois Irmãos . A Baía dos Porcos fica ao lado, a escalada é curta , mais requer muito cuidado . Um dos melhores lugares para mergulho livre fica na Praia do Sancho . É preciso subir por escadas encravadas na fenda de um penhasco de 40 metros para chegar ao mirante da baía .
 
MERGULHO :  Fernando de Noronha é o principal parque marinho do Brasil sendo considerado o melhor lugar do mundo para prática de mergulho , com visibilidade de até 50 metros . O esporte pode ser praticado com equipamento específicos , denominado de mergulho autônomo ou apenas de máscara e nadadeiras ,em apnéia . Várias espécies de peixes , tartaruga marinha, golfinhos e tubarões indefesos podem ser avistados . A Região é banhada pelo ramo norte da corrente sul- equatorial, o que proporciona água limpa e quente. Os mergulhos devem ser planejados e acompanhados por instrutores de empresas especializadas, que dão orientação básica sobre o uso do equipamento, cuidados e sinais . A ilha possui diversos pontos de mergulho . As Operadoras oferecem diversos roteiros variados, que vão desde a tranqüilidade da enseada da ressurreição , com profundidade de 6 a 12 metros , até a adrenalina de um mergulho profundo , no naufrágio da corveta , a 55 metros de profundidade . A aventura dura aproximadamente trinta minutos .
 
ENSEADA DOS GOLFINHOS OU ENSEADA DO CARREIRO DE PEDRA : Considerado o melhor local do mundo para observação dos golfinhos rotadores . Na baía, centenas de golfinhos dessa espécie acasalam, amamentam seus filhotes ou apenas descasam . Os animais costumam se exibir, girando o corpo em saltos que superam 2 metros acima da superfície . Com o nascer do sol , os golfinhos chegam a baía onde passam boa parte do dia . À tarde retornam ao alto mar em busca de alimentos . À área é protegida por cordas , mais os golfinhos podem ser visto do mirante , localizado no parque marinho . É obrigatório a companhia de um fiscal do IBAMA . A única maneira de se aproximar ainda mais dos animais é alugar um barco e contornar a baía , por fora das cordas .