Saquarema

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/EHgy-HAiJ8A" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Cachoeiras Serra do Roncador
 
Localizadas em local plenamente preservado, consiste em 6 cachoeiras de beleza incomparável. A mata intocada e o clima de montanha tornam o passeio extremamente agradável. O acesso é feito através de trilhas com dificuldade moderada, sendo necessário o acompanhamento de guias. Fica distante apenas 3Km de Sampaio Corrêa, com aproximadamente 1,5Km em estrada de terra, tendo acesso fácil de carro até o início das cachoeiras (Reservatório da antiga CEDAE). 
 
ENDEREÇO: Sampaio Corrêa
 
DISTÂNCIA: 29Km
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus da viação Rio Lagos sentido Serra de Mato Grosso e saltar no Horto e seguir a placa indicativa da Rampa do Pepê. Ao chegar na segunda placa da Rampa seguir na direção contrária à indicada (referência: existe um bar na esquina da rua a ser seguida).
 
CARRO: Atravessar a ponte no Centro seguindo a Avenida Saquarema em sentido a Bacaxá. Alcançar a Avenida Amaral Peixoto, e virar à esquerda no posto Texaco, sentido Rio. Próximo ao Horto seguir a placa indicativa da Rampa do Pepê. Ao chegar na segunda placa da Rampa seguir na direção contrária à indicada (referência: existe um bar na esquina da rua a ser seguida). 
Natureza preservada, Praias maravilhosas, entretenimento para todas as idades.Tudo isso e muito mais esperam você na mais bela Cidade da Região dos Lagos: Saquarema
 
Casa de Cultura
 
Construída em 1800, foi sede da Prefeitura em 1841 e desde 1982 abriga a Biblioteca Municipal. É visitada pela sua biblioteca e exposição de quadros e objetos de artes produzidos por artesãos e artistas locais e possui uma exposição permanente do acervo do escritor Walmir Ayala. É um local onde a comunidade tem um amplo acesso para pesquisa e leitura. O local oferece cursos como pintura e artesanato.
 
ENDEREÇO: Rua Cel. Madureira, nº77
 
HORÁRIO DE VISITAÇÃO: 
 
De seg à sex, das 9:00h às 17:00h.
 
TELEFONE: (22) 2651-2123 - Secretaria de Turismo.
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Não é necessário.
 
CARRO: Seguir até a Prefeitura. A Casa de Cultura fica em frente.
 
Cemitério
 
Localizado nos fundos da Igreja Nossa Senhora de Nazareth, no penhasco, projetando-se sobre o mar, o pequeno cemitério, por sua localização, só tem um similar na Europa, especificamente na França. É um ponto de visitação turística religiosa obrigatória.
 
ENDEREÇO: Anexo à Igreja de N. S. de Nazareth
 
DISTÂNCIA: 150m
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Não é necessário.
 
CARRO: Seguir até a Praça do Canhão. O cemitério fica logo à frente, ao lado esquerdo da Igreja
 
Centro de Desenvolvimento de Voleibol Saquarema
 
Em setembro de 2001, a prefeitura de Saquarema cedeu à Confederação Brasileira de Voleibol o terreno situado em Barra Nova – Saquarema, um local privilegiado localizado entre a praia e a lagoa de Saquarema. Através de recursos próprios e com a ajuda do Ministério dos Esportes, a CBV investiu um total de R$6 milhões no projeto que iria transformar aquele espaço no maior e mais moderno centro de voleibol do mundo. Além de uma importante conquista para o esporte brasileiro, o centro trouxe diversos benefícios para a cidade de Saquarema, com a valorização dos imóveis da região, o incentivo ao esporte, através do projeto social Viva Vôlei voltado para os jovens, o incremento ao turismo, através, principalmente da visitação permanente ao Museu do Vôlei, além do aumento da presença na mídia nacional e internacional. 
 
Possui: área total de 108mil m²; hospedagem para até 115 pessoas (suítes e alojamentos); 4 quadras de vôlei de praia; 4 quadras indoor polivalentes; 1 campo de futebol; 2 quadras de tênis; 1 piscina semi-olímpica; 1 piscina infantil; Sala de musculação e fisioterapia; sauna seca e à vapor; 2 hidromassagens; auditório e salas de reunião; restaurante; museu do vôlei; sala de tv; salão de jogos; barcos a remo; garagem de barcos; estacionamento; heliponto
 
ENDEREÇO:Av. Salgado Filho, nº7.000 - Barra Nova
 
HORÁRIO DE VISITAÇÃO: 
Seg à Sex - das 8:00h às 17:00h. 
Sáb e Dom - das 8:00h às 15:00h. 
 
Não paga ingresso. 
Fazer agendamento para grupos. 
É possível visitar todo o complexo.
Gruta Nossa Sra. de Lourdes
 
Pe. José Zimmermann, devoto fervoroso de N. S. de Lourdes e pároco em Saquarema, por volta de 1947, deslumbrado com a incrível semelhança entre a Gruta de Lourdes na França e a de Saquarema, seguiu ao apelo de seu coração e mandou vir daquele país imagens de N. S. de Lourdes e a da Santa Bernadete. Conta-se que em Lourdes, na França, Bernadete Soubirous, filha de camponeses pobres, sofria de asma crônica. Mesmo doente, apesar das recomendações de sua mãe, foi com a irmã Toinete apanhar lenha. 
 
Na volta, com enorme feixe de lenhas na cabeça, Bernadete ficou com medo de atravessar o canal debaixo da gruta, pois a água estava muito gelada, ele poderia ficar doente. Pensou muito e resolveu atravessá-lo. Ao retirar uma das meias, ouviu um barulho como "um pé de vento". Olhou, mas nada viu. Como tudo estava quieto, começou a retirar a outra meia. De repente uma luz suave apareceu na penumbra da Gruta. No meio dela, surgiu uma dama maravilhosa, vestida de branco. Ela abriu os braços, convidando-a. Bernadete apavorou-se. Pegou o terço e rezou efusivamente. Ela convidou-a novamente, mas diante da recusa desapareceu. 
 
Bernadete retirou a meia e atravessou o canal. Para sua surpresa a água estava ligeiramente aquecida. Sua irmã, já na frente, além de não acreditar em nada, espalhou a notícia da aparição por toda redondeza. Apesar da proibição da mãe, por insistência das pessoas, Bernadete volta a Gruta e novamente a imagem aparece. Foram 18 aparições. Diante das evidências, multidões em romaria dirigiam-se à Gruta em louvor a Nossa Senhora, mãe de Jesus; chamada Lourdes em homenagem ao lugar em que apareceu. Diante da semelhança entre as Grutas o Pe. José Zimmermann construiu no lugar um altar, onde rapidamente o povoado seguia em romaria fazendo seus pedidos à Mãe Santíssima, protetora daqueles que se extraviam, indicando o caminho da oração e da penitência, oferecendo aos que sofrem as graças e os prodígios de vossa soberana bondade.
 
A imagem da Santa, localizada na gruta próxima à Igreja de Nossa Senhora de Nazareth, bem como sua proximidade com o mar, formam um conjunto arquitetônico-religioso deslumbrante.
 
ENDEREÇO: Anexo à Igreja de N. S. de Nazareth
Igreja Matriz Nossa Sra. de Nazareth
 
A freguesia de N. S. de Nazareth de Saquarema teve origem em uma pequena capela, onde hoje está edificada a Igreja Matriz, pelo senhor Manoel de Aguillar Moreira e sua esposa D. Catharina de Lemos, em 1662. Em 1675 essa capela foi substituída por um templo de maiores proporções construído em pedra e cal. Arruinada pelo tempo, os habitantes da parte setentrional de Saquarema requereram ao Bispo Dom José Caetano da Silva Coutinho, por ocasião de sua visita à Saquarema em 1820, permissão para erigir nova Matriz não mais no local onde se achava, isto é, na eminência sobranceira do mar, mas em outro mais central que oferecesse comodidade aos moradores, já que a primitiva localização era em um promontório de mais difícil acesso. Atendendo àquela pretensão mandou o bispo por provisão eclesiástica de 12 de maio de 1820 erguer a nova Matriz no lugar então denominado Boqueirão do Engenho, nas terras para tal doada pelo Ten. Luis José de Almeida. A idéia, porém, de remover a sede da Igreja Matriz achou viva oposição popular vencendo partido daqueles que desejavam mantê-la no local original de 1662. A pedido do Vigário local, o Pe. Antônio Joaquim de Freitas, e com grande apoio popular, foi autorizada erguer a nova Matriz em seu promontório à beira-mar, tendo sido concluída em 1837, ficando sem efeito a provisão eclesiástica de 12 de maio de 1820 que previa sua transferência para o Boqueirão do Engenho. Em torno da nova Igreja Matriz desenvolveu-se Saquarema que, em Maio de 1841, foi elevada a categoria de Villa, criando-se assim o município e sendo neste mesmo ano instalada a Câmara Municipal. 
No dia 8 de setembro, no mesmo dia em que foi encontrada a imagem pelo ano de 1630, conforme conta e estória local, é comemorada a festa de N. S. de Nazareth, atraindo grande número de romeiros à região. No dia 7 de setembro de 1947, véspera de mais uma festa religiosa em homenagem à padroeira, foi entronizada pelo Pe. José Zimmermann, em uma gruta localizada no sopé do morro da Igreja, a imagem de N. S. de Lourdes, formando assim um conjunto arquitetônico turístico-religioso.
A Igreja é prioridade nas visitas à cidade, tanto pela beleza arquitetônica, quanto pela sua localização privilegiada, no promontório, projetando-se sobre o mar de Saquarema. Proporciona o terceiro maior Círio de Nazareth do Brasil. 
 
ENDEREÇO: Rua Dr. Luis Januário – Centro 
 
HORÁRIO DE VISITAÇÃO: Todos os dias, de 9h às 11h e de 14h às 17h. 
 
HORÁRIO DAS MISSAS: 
Sábados - 20:30h
Domingos - 17:30h 
Igreja N. S. Conceição
 
“O primeiro sacerdote que celebrou em Sampaio Corrêa (antigo Mato-Grosso de N.S. da Conceição) foi o espanhol Frei João Garcia, residente neste lugar por espaço de 14 anos, onde tinha um oratório no qual celebrava a missa.
 
Depois mudando-se para terras de Joaquim de Almeida Nasques, onde também edificou casa e oratório ai celebrava todos os atos religiosos com licença do respectivo pároco de Saquarema, morando 16 anos nessa terra, onde faleceu à 28 de novembro de 1859, contando 77 anos de idade. Seu corpo foi sepultado no Jazigo da Igreja Matriz.
 
Tendo Dona Clara Maria de Jesus, viúva de Almeida Marques, feita doação de 2 1/5 hectometros de terras a N.S. da Conceição, no lugar em que o mesmo Frei João Garcia tinha edificado a casa e oratório com fim de fazer-se uma Capela sob a invocação da mesma Senhora da Conceição, e falecendo essa senhora a 1 de fevereiro de 1874 o Barão de Saquarema José Pereira dos Santos, edificou a expensas suas a Igreja, oferecendo-a ao Governo Provinçal em fevereiro de 1873 e falecendo em 3 de agosto de 1874. A primeira missa celebrada nessa Igreja foi pelo Capelão Padre Rufino José Alvares.”
 
ENDEREÇO: SAMPAIO CORRÊA
 
DISTÂNCIA: 18Km
 
HORÁRIO DAS MISSAS:
 
Quartas - 18:00h
Domingos - 08:00h
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus da viação Rio Lagos sentido Serra de Mato Grosso e saltar após o Posto de Saúde.
 
CARRO: Atravessar a ponte no Centro seguindo a Avenida Saquarema em sentido a Bacaxá. Alcançar a Avenida Amaral Peixoto, e virar à esquerda no posto Texaco, sentido Rio. A Igreja fica ao lado esquerdo, logo após o Posto de Saúde. 
 
 
Igreja Santo Antônio
 
Em meados do ano de 1922 - foi edificada por Segisfredo Rodrigues Bravo, em terreno de sua propriedade, uma capela sob a invocação de Santo Antônio, hoje padroeiro da Vila.
 
ENDEREÇO: BACAXÁ
 
DISTÂNCIA: 7 Km
 
HORÁRIO DAS MISSAS:
 
Terças - 19:00h
Sextas - 08:00h
Domingos - 10:00h e 19:00h
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar o ônibus da Viação Rio Lagos, sentido Bacaxá, e saltar na praça de Bacaxá.
 
CARRO: Atravessar a ponte no centro de Saquarema em sentido a Bacaxá, seguir a Av. Saquarema até a praça de Bacaxá.
Lago de Água Mineral
 
Entre a Serra de Mato Grosso e a queda d' água do Tingüí, no alto da Serra e no final de uma trilha íngreme para moto e jipe, o pequeno lago surpreende pela sua localização, beleza e qualidade de sua água, com propriedades minerais.
 
ENDEREÇO: Sampaio Corrêa 
 
DISTÂNCIA: 26Km
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus da viação Rio Lagos sentido Serra de Mato Grosso e saltar no Horto e seguir a placa indicativa da Rampa do Pepê.
 
CARRO: Atravessar a ponte no Centro seguindo a Avenida Saquarema em sentido a Bacaxá. Alcançar a Avenida Amaral Peixoto, e virar à esquerda no posto Texaco, sentido Rio. Próximo ao Horto seguir a placa indicativa da Rampa do Pepê.
 
 
Lagoa de Jacarepiá
 
Consiste em uma lagoa de água doce, próxima ao mar, sendo a única lagoa de água doce da Região dos Lagos. Seu entorno apresenta uma vegetação arbustiva baixa, onde são encontradas algumas espécies raras e outras já em processo de extinção (orquídeas, bromélias, begônias, canela, imbui-pimenta, gravata). A fauna local também preserva alguns animais em extinção como lontras e jacarés de papo amarelo. É um santuário ecológico, com variedades de peixes e animais silvestres. A natureza nos privilegiou com uma raridade: uma lagoa de água doce próxima ao mar.
 
RESERVA ECOLÓGICA ESTADUAL DE JACAREPIÁ (REEJ)
 
Localizada integralmente em Saquarema, a RESERVA ECOLÓGICA ESTADUAL DE JACAREPIÁ (REEJ) foi criada pela pelo Decreto nº 9.529-A de 15/12/86 (D.O. de 31/01/87), com o objetivo de proteger de forma mais restrita os ecossistemas próximos ou co-relacionados à LAGOA DE JACAREPIÁ até então em bom estado de conservação. Afastada do mar cerca de 1200 metros, a lagoa está cercada por extenso brejo que, em época chuvosa, consiste em área de inundação favorecendo uma flora e fauna bastante diversificada. Situada entre a lagoa e o mar, encontra-se a mata seca de restinga com árvores em torno de 20 metros, de troncos grossos e galhos repletos de epífitas, remanescentes de uma época passada, quando grandes trechos de restinga eram revestidos por pujante floresta, em muitos pontos interligados à Mata Atlântica, formando corredores por onde se cumpria o ciclo vital e evolutivo da migração das espécies da fauna regional, sendo algumas endêmicas, como o Mico-Leão-Dourado. Segundo relatório da FEEMA, nesta Reserva se situa a melhor mata seca de restinga de todo o Estado do Rio de Janeiro, não tendo outra em igual estado de preservação. Após levantamento botânico pôde-se verificar que a maioria das espécies ali encontradas já não existem mais em outras restingas do Estado.
A reserva é um refúgio natural para o desenvolvimento de várias espécies representativas de nossa fauna, tanto aquática quanto terrestre, e de nossa flora, assim sendo:
 
O mico-leão dourado, pequeno primata ameaçado de extinção, que aproveita os antigos ninhos do Pica-Pau dourado (pássaro que constrói seus ninhos e, troncos de árvores na mata seca de restinga), ninhos esses que lhes servem de abrigo e esconderijo protegendo-os dos predadores noturnos;
 
Guaxinins, lontras, cobras d'água e jacarés de papo amarelo estes considerados como os maiores predadores da região e ameaçados de extinção;
 
Inúmeras espécies de aves, tais como: o Pica-Pau dourado, a coruja buraqueira, a batuíra, o gavião da restinga, o sabiá da praia, o quero-quero, o anu branco, o maçarico, garças, socós e outros encontrados em brejais.
 
A ictiofauna se faz representada por espécies de peixes característicos de laguna como: acará, traíra, piaba, e outros, além de inúmeros alevinos, girinos e grande quantidade de sapos, rãs e pererecas que participam da cadeia alimentar de animais de grande porte, como os Guaxinins e as lontras.
 
A flora se faz representar por diversas plantas entre as quais podemos destacar o maracujá da restinga e inúmeras espécies de bromeliáceas. Vários artigos foram publicados em revistas especializadas, assim como reportagens para a mídia envolvendo as espécies lá encontradas, muitas inclusive de grande valor fitoterápico.
 
ENDEREÇO: Vilatur
 
DISTÂNCIA: 10 Km
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus da viação Rio Lagos sentido Vilatur e saltar na beira da praia, Andar 500 metros para chegar ate a reserva.
 
CARRO: Atravessar a ponte no Centro seguindo a Avenida Saquarema em sentido a Bacaxá. Seguir em direção à Araruama, entrar em Vilatur (distância aprox. 7km) e virar na primeira rua à direita. 
 
OPÇÃO: Seguir por Itaúna. Atravessar aponto no Centro de Saquarema (sentido Bacaxá) e virar na primeira rua à direita (rua do posto de gaslina). Ir até o final da Rua do Prado. A reserva fica a +/-500mt
Lagoa de Saquarema
 
Boa para pesca e para a prática de esportes náuticos, tem cerca de 17 Km de extensão e largura bastante variável. Possui águas mornas, com tonalidade que varia de acordo com a luminosidade do dia.
 
O verde, a lagoa, o mar e o céu se misturam, magicamente. Do Morro da Cruz, na entrada da cidade, esta é a visão que a Lagoa de Saquarema oferece. A parada é obrigatória para fotografar, filmar e admirar. É a natureza mostrando toda a sua exuberância.
 
ENDEREÇO: Centro 
 
DISTÂNCIA: 50m
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Não é necessário.
 
CARRO: Fica ao lado esquerdo da Ponte de Saquarema, sentido Saquarema/Bacaxá, atrás do Sport Clube Saquarema
Mirante do Morro da Cruz
 
Conta a estória de Saquarema que foi erguido em 1930 uma cruz de madeira no morro que se situa entre os distritos de Bacaxá e Saquarema como ponto de romaria para missa em agradecimento à Santa Cruz devido a problemas de saúde que afligiam a população local. Com o passar do tempo aquela Cruz de madeira foi destruída pelas intempéries, ficando Saquarema bastante tempo sem aquele símbolo cristão. Por ocasião da comemoração dos 500 anos do descobrimento do Brasil, mais precisamente no dia 22 de abril de 2000 foi, em missa solene, inaugurada uma cruz metálica com 15m de altura, que é mantida iluminada à noite, sendo hoje o marco da Santa Cruz em memória da primeira missa celebrada no Brasil. No dia 17 de abril de 2005 foi transferida para um novo local, no mesmo morro, com melhor infra-estrutura para receber os turistas.
 
O mirante do Morro da Cruz oferece uma paisagem bucólica, apresentando a Lagoa de Saquarema banhando a sede do município. Os turistas poderão ver do local toda a cidade, de Vilatur à Jaconé. O pôr-do-sol é imperdível. É ideal para fotos e filmagens, tendo como fundo, a lagoa e o mar.
 
ENDEREÇO: Centro
 
DISTÂNCIA: 2Km
 
HORÁRIO DE VISITAÇÃO: 
 
De Seg à Seg, das 9:00h às 17:00h 
(Fechado para almoço de 11:00h às 12:30h)
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus da empresa Rio Lagos seguindo em direção a Bacaxá. Saltar após o hotel Lagoa Azul e seguir as placas indicativas.
 
CARRO: Atravessar a ponte no centro de Saquarema em sentido a Bacaxá, seguir a Av. Saquarema e após o hotel Lagoa Azul, entrar na segunda rua à direita (estrada de terra) e seguir as placas indicativas
 
 
Praia de Itaúna
 
A Praia de Itaúna é a mais famosa do município, e fica separada da Praia da Vila, pelo morro onde está situada a Igreja de Nossa Senhora de Nazaré.
 
Na ponta sul fica a Barra da Lagoa de Saquarema , onde freqüentemente ocorrem provas de motocross. Possui ondas grandes e deslizantes. Quem quiser pode se aventurar fazendo um delicioso passeio de Banana Boat!
 
No bairro mora o antigo roqueiro brasileiro Serguei, fundador do Museu do Rock.
Rampa de Vôo Livre
 
Montanha, mar, lagoa, visual chocante, excelentes condições para decolagem e várias opções para pouso seguro, atraem praticantes de vôo livre, que consideram a rampa de Saquarema uma das melhores do Brasil.
 
ENDEREÇO: Sampaio Corrêa
 
DISTÂNCIA: 24Km 
(Dist da entrada até a 1ª rampa: +4Km / Até a 2ª rampa: +2Km)
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus da viação Rio Lagos sentido Serra de Mato Grosso e saltar no Horto e seguir a placa indicativa da Rampa do Pepê.
 
CARRO: Atravessar a ponte no Centro seguindo a Avenida Saquarema em sentido a Bacaxá. Alcançar a Avenida Amaral Peixoto, e virar à esquerda no posto Texaco, sentido Rio. Próximo ao Horto seguir a placa indicativa da Rampa do Pepê.
 
 
Sambaquis
 
Os adeptos do turismo arqueológico são atraídos a Saquarema pelos Sambaquis de Manitiba, Pontinha e Beirada. O Sambaqui da Beirada, tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional, encontra-se em excelentes condições de visitação, tanto para pesquisa científica, quanto para turismo. É um museu a céu aberto. Está devidamente cercado e preservado sendo hoje centro de visitação de estudiosos e escolares uma vez que lá estão preservados e expostos ao público, nos locais onde foram encontrados, três esqueletos de habitantes pré-históricos. O mais antigo dos três esqueletos foi datado, pelo método do carbono 14 adotado universalmente, em 4.520 anos antes do presente (AP).
 
O Sambaqui de Manitiba, no loteamento Manitiba-Manitiba, é o maior de Saquarema e encontra-se em fase de pesquisa, estando preservado e protegido por lei.
 
O Sambaqui da Pontinha, no loteamento Jardim Barra Nova, no bairro de Barra Nova, está datado de aproximadamente 2.270 anos antes do presente (AP). A poucos metros do Sambaqui da Beirada, constitui-se em importante sítio arqueológico, pois seus habitantes eram hábeis artesãos na arte de lascar a pedra e tinham hábitos funerários peculiares, presentes em toda a seqüência arqueológica de cremação dos corpos.
 
O Sambaqui de Jaconé, ainda não pesquisado, ocupa uma área de aproximadamente 10.125m² no loteamento Manitiba-Jaconé. Está sendo proposta a criação de Parque Eco-Arqueológico de Jaconé.
As unidades de conservação arqueológica supracitadas encontram-se em área de restinga aberta e mata, sendo inúmeras as espécies nativas da região já identificadas, tal como pode ser constatado no Sambaqui da Beirada. Entre as espécies de plantas mais conhecidas pela população local cita-se: pitanga, maracujá, ingá, Cambuí, caldeiro, ubatã, quixabeira, aroeira, paineira, murta, taboa, abaneiro, copororoca, ipequeá, salsaparrilha, entre outras. Segundo o botânico D.S. Araújo, da UFRJ, existem mais de 1.000 espécies de plantas de restinga conhecidas até o presente momento, entre as quais várias espécies endêmicas ameaçadas de extinção.
 
A PALAVRA SAMBAQUI É DE ORIGEM INDÍGENA E SIGNIFICA TAMBÁ (concha) + KI (depósito)
Encontrados em quase toda a costa brasileira, os sambaquis apresentam-se sob a forma de pequenas elevações formadas sobretudo de restos de alimentos de origem animal (carapaças de moluscos, fragmentos de ossos de répteis, aves, peixes e mamíferos), esqueletos humanos, artefatos de pedra, concha e cerâmica, vestígio de fogueira e outras numerosas evidências da presença do homem primitivo na área litorânea da restinga.
 
Os principais trabalhos de pesquisa sobre os sambaquis de SAQUAREMA foram realizados pela professora LINA KNAIPP, pesquisadora do Museu Histórico Nacional e Associada da ADEJA ASSOCIAÇÃO DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE DE JACAREPIÁ. Alguns desses trabalhos estão à disposição para consultas, no acervo da ADEJA , juntamente com pesquisas sobre os indígenas que habitavam a mesma região.
 
Os SAMBAQUIS possuem forma e tamanhos variáveis: alguns têm até 400 m de extensão e, excepcionalmente, alcançam 30 m de altura. Localizam-se também nas margens dos rios e lagoas do interior, mas são encontrados, sobretudo, no litoral. Os SAMBAQUIS recebem denominações diversas: concheiros, casqueiros, berbigueiros, ostreiras e sernambis.
 
ENDEREÇO (MUSEU DO SAMBAQUI DA BEIRADA): Rua do Sambaqui - Barra Nova
 
DISTÂNCIA: 10Km
 
HORÁRIO DE VISITAÇÃO: 
 
Quarta, Quinta e Sexta - das 13:00h às 16:00h
Sáb e Dom - das 9:00h às 16:00h
 
TELEFONE: (22) 2651-9413
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus da viação Rio Lagos sentido Jaconé e saltar próximo ao CIEP Barra Nova.
 
CARRO: Seguir pela Av. Ministro Salgado Filho e aproximadamente 300m do número 5.000 ou 6.000 dobrar à direita.
Templo do Rock
 
Iniciativa do cantor SERGUEI, celebridade dos anos 70 e morador de Saquarema, dispõe de grande acervo de fotos e objetos do cantor e de outros roqueiros famosos. 
 
ENDEREÇO: Avenida Oceânica - Itaúna
 
DISTÂNCIA: 1,5Km
 
HORÁRIO DE VISITAÇÃO: 
 
Das 9:00h às 17:00h (Procurar o próprio Serguei)
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus da Viação Rio Lagos no sentido Itaúna. Saltar logo após o posto de gasolina.
 
CARRO: Atravessar aponto no Centro de Saquarema (sentido Bacaxá) e virar na primeira rua à direita (rua do posto de gaslina). O Templo do Rock fica na esquina da 2ª quadra.
Trilha da Lagoa Vermelha
 
A Lagoa Vermelha, que está distante 4 km do centro de Saquarema, é uma área próxima ao mar, em estado selvagem, cuja vegetação de restinga é bastante variada. Uma caminhada em torno da Lagoa Vermelha é feita em cerca de 02 horas, incluindo visita à salina, limite com a Lagoa de Araruama.
 
ENDEREÇO: Vilatur
 
DISTÂNCIA: 10Km
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus da viação Rio Lagos sentido Vilatur e saltar na beira da praia, Andar 500 metros para chegar ate a reserva.
 
CARRO: Atravessar a ponte no Centro seguindo a Avenida Saquarema em sentido a Bacaxá. Seguir em direção à Araruama, entrar em Vilatur (distância aprox. 7km) e virar na primeira rua à direita. 
OPÇÃO: Seguir por Itaúna. Atravessar aponto no Centro de Saquarema (sentido Bacaxá) e virar na primeira rua à direita (rua do posto de gaslina). Ir até o final da Rua do Prado. A reserva fica a +/-500mt
 
 
Trilha dos Goonies
 
Localizada próximo à Estrada Latino Melo, em Bacaxá, é toda em aclive, com trechos de dificuldade acentuada, sendo exclusiva para caminhada em meio à vegetação de Mata Atlântica. O percurso dura cerca de 02 horas, sendo próprio para passeios, fotografias e filmagens, aproveitando a rica flora e a bela visão do céu, lagoas, mar, montanhas de Saquarema e Araruama. Oferece um dos visuais mais lindos do município.
 
ENDEREÇO: Rio da Areia
 
DISTÂNCIA: 8 Km
 
COMO CHEGAR:
 
ÔNIBUS: Pegar ônibus Rio Lagos sentido Rio da Areia ou Palmital, vai saltar próximo ao hotel Serra Castelhana. Ou Pegar o ônibus da viação Rio Ita, sentido Rio Bonito e saltar próximo ao hotel serra castelhana.
 
CARRO: Atravessar a ponte no Centro seguindo a Avenida Saquarema em sentido a Bacaxá. Ao chegar em Bacaxá alcançar a Avenida Amaral Peixoto, e virar à esquerda no posto Texaco, seguindo a Estrada Latino Melo até o hotel Serra Castelhana.
Fonte: Saquarema Turismo