Curso de Agente de Viagens Online

La Paz



La Paz é a cidade mais importante da Bolívia por ser a sede do Governo Nacional.

Moderna metrópole de características topográficas particulares com suas empinadas ruas e largas avenidas que fundem o moderno e o antigo com os costumes da população.

Cidade andina de origem Aymara situada nos pés do majestoso Illimany e considerada a capital mais alta do mundo (3.610 mts ) acima do nível do mar.

Fonte: www.geocities.com
La Paz
1. Localização

La Paz é capital da Bolívia. Estima-se que tenha 1,2 milhões de habitantes. Acredito que tenha muito mais. No próximo anos será feito um novo censo.

É uma cidade com uma geografia bastante acidentada. O centro fica a 3630 metros acima do nível do mar e a periferia se estende as alturas de 4010m, onde fica o aeroporto ou a cidade El Alto com 4090m. Esta é considerada uma das mais alta do mundo.
2. História

A cidade de La Paz foi fundada em 20 de outubro de 1548 por Don Alonzo de Mendonza que foi enviado pelo rei da Espanha especialmente para acabar com a disputa ferrenha entre os espanhóis Francisco Pizarro e Diego de Almagro.

Segundo Renan Ibañez a cidade foi inicialmente fundada em um outro local a alguns quilômetros por Don Alonzo. Um chefe da igreja cristã o convenceu a estabelecer a sede no vale, onde atualmente se encontra o centro de La Paz.O chefe religioso apresentou três fortes razões para tal mudança, dentre elas o clima e a existência de um rio onde se encontrava ouro com facilidade. Assim, Don Alonzo convecido, refundou La Paz (Nuestra Señora de La Paz), 3 dias depois no atual local.
3. Algumas curiosidades e informações

Wiracocha (fogo/água) é o Deus Criador. Viracocha (graxa/água) é como foram chamados os espanhóis pelos nativos. Significa os sujos (no sentido de limpeza física) que vieram do mar. Na verdade os nativos nunca confudiramos espanhóis com seu Deus.

O povo é extremamente humilde, honesto e trabalhador. Os 3 princípios incas permeiam estão fortemente enraizados nas pessoas:

Ama K'ella - Não seja preguiçoso;

Ama Llulla - Não seja mentiroso e

Ama Sua - Não seja ladrão.

Na chegada a La Paz deve-se ter o máximo de cautela devido a altitude. A falta de ar é sentida de imediato com a presença de uma constante dor de cabeça. Qualquer esforço físico, como subir alguns degraus de uma escada, causa um grande cansaço. O chá de coca é bastante recomendado. Pode-se também mascar umas folhas como fazem os nativos.

As mulheres carregam os filhos numa trouxa nas costas. Dificilmente se deixam fotografar. Ao perceber a intenção ela abaixam a cabeça, escondendo-a com o chapéu.

O nome original da llama é karua. Os espanhóis perguntaram aos nativos o nome de tais animais. Diziam: Como llama? e os nativos não entendendo repetiam: llama, llama... Os espanhóis acreditaram ser este o nome e assim ficou.

O custo de vida é bastante baixo, mas é recomendável pechinchar. É comum se conseguir descontos de até 40%. A comida sempre tem ba5ata. Tem batata em tudo. A cerveja é muito cara, possivelmente o dobro do Brasil.

As mulheres solteiras usam roupas mais coloridas e o chapéu inclinado na cabeça.

Nos anos pares tem mais casamento. É tradiçao após a cerimônia de casamento os noivos darem uma volta nas 7 praças da cidade.

O turismo tem ainda uma exploração incipiente e até mesmo amadora.Dificilmente se encontra informações, folders, revistas dedicadas aos turistas. Tiahuanaco, se devidamente explorado, poderá tornar-se em uma grande fonte de renda para a Bolívia.

Não se faz necessário fazer uma reserva do Brasil. É recomendado contratar os pacotes turístico quando da chegada ao hotel.
4. Preços

Os preços são individuais, exceto quando explicitado o contrário.

    Hotel em La Paz - US$ 20,00 (casal)
    Refeição - US$ 3,00
    Táxi no centro - US$ 1,50
    Táxi do aeroporto até o centro - US$ 7,00
    Visita a Tiwanaku (a partir de La Paz) - US$ 10,00
    Entrada no Museu de Tiwanaku - US$ 3,00
    Tour na cidade (centro, mirante e Vale da Lua - US$ 10,00
    Passeio até Cumbre (montanhas geladas) - US$ 10,00
    Tour até a Ilha do Sol - US$ 65,00 (*)

(*) inclui transporte até Copacabana, lancha até a Ilha do Sol, uma hospedagem, 3 refeições, ônibus até Puno no Peru e guia exclusivo (para no mínimo 2 pessoas).
Algumas recomendações

    Hotel: Condeza (Pasage Juan XXIII número 190 - Illampu esq Sagárnaga)
    Restaurante: Snack - vegetariano (no centro na Pasage Sagárnaga 345)
    Guia turístico: Renan Ibañez da Agência Buhoustour
    Agência: Buhoustour na Hosteria Blanquita (Calle Santa Cruz 242)

O que ver

Tour pela cidade

Custa US$ 10,00/pessoa com direito a guia e leva duas horas para conhecer:
Centro

Onde poderá conhecer o comercio local, as tradições e costumes do povo boliviano. Poderá se comprar artesanatos, lembranças e roupas de lã a preços bastante acessíveis. Não se esqueça de pechinchar.
Igreja São Francisco

Concluída em 1548 com a utilização das pedras de Tiwanaku.
Mirante

Onde se tem uma visão completa da cidade e seus contrastes. Consegue-se tirar boas fotos.
Vale da Lua

São formações rochosas com um belo visual que lembra a paisagem lunar.
Montanhas geladas

Contrate um passeio até La Cumbre que fica a 26 km de La Paz. O passeio leva em torno de 2 horas e poderá ser feito após o retorno de Tiawanaku. Custa US$ 20,00 para 2 pessoas com direito a guia. Poderá ser conseguir belas fotos das montanhas geladas, brincar com o gelo e também das llamas e alpacas que vivem nas alturas.
Chacaltaya

É a pista de esqui mais alta do mundo (5395m). O acesso só é possível após 5 dias de tempo bom.
Tiwanaku

As impressionantes ruínas do povo que antecedeu em muito os incas. Veja na página específica: Tiahuanaco
Ilha do Sol

A terra onde nasceu o primeiro líder inca Manco Capac. Veja na página específica: Ilha do Sol

Informações fornecidas pelo meu irmão Renan Ibañez, descendente dos aymaras.
Cochabamba

Situada na região central da Boliva, Cochabamba se extende en un amplo vale adjacente à serra de Tunari.

O Parque Nacional Tunari, a laguna Alalay y la serranía de San Pedro (em cujo pico se ergue o Cristo de la Concordia) são seus principais atrativos naturais. Pela abundância de áreas verdes, Cochabamba é conhecida como "Cidade Jardim".

Ao afastar-se da cidade em direção às províncias, podem ser visitados lugares como: o Parque Isiboro-Securé que é uma das maiores reservas naturais do país e que conta com uma ampla região de tipologias de terreno; Incachaca, zona tropical onde podem ser observadas charmosas quedas d'água e riachos que moldam as rochas, além de uma exuberante vegetação e lugares adequados para a pesca esportiva; el Chapare, provincia de clima subtropical e tropical de charmosas paisagens; Mizque, vale de clima seco e quente onde a vida dos homens se desenvolve plácida e tranquila; Ruinas Precolombinas (ruínas de Inkallajta; ao norte das provincias Chapare e Independencia; ruínas del Choro, Tablas, Durazno, El Walta, as Tres Tetillas, ao norte as ruinas incas de Komerkocha (laguna Verde); ao sudeste da capital se encontram as ruínas de Pocona); Balneários de águas termais, se localizam sobretudo nas encostas da cordilheira do Tunari, etc.

Cochabamba oferece uma variedade de atrações que vão desde um passeio pela cidade no Teleférico, ruinas arqueológicas e pré-colombianas, balneários de águas termais, monumentos de arquitetura colonial e contemporânea, festas religiosas tradicionais que datam da colonização e turismo ecológico.
DATOS GERAIS

O departamento de Cochabamba situado na região central da Bolivia. Su capital é a provincia Cercado. Seus límites são; ao norte com Beni; ao sud com Potosí y Chuquisaca; á leste com Santa Cruz; é a oeste com La Paz y Oruro.
Dados Úteis
Horários

As lojas e centros comerciais abrem de 09:00 hs as 13:00 hs e de 14:30 hs as 20:00 hs de segunda a sexta e de 9:00 hs as 14:00 hs aos sábados. Los bancos abren de segunda-feira a sexta-feira de Hrs. 08:30 a 12:30 y de Hrs. 14:30 a 18:00. Os órgãos governamentais funcionam de segunda a sexta, de 9:00 hs as 16:00 hs, em horário corrido.
Energía Eléctrica

A energia elétrica em Cochabamba é de 220 volts. e 50 ciclos.
Transporte Público

Existe transporte urbano público entre 6:30hs e 22:30hs; os taxis e radio-taxis trabalham 24 horas. Entre os tipos de serviços se encontra o microônibus (1.50 bolivianos), trufi(1.50 bolivianos) e taxis (3.00 bolivianos por pessoa). Também existe radio-taxis, um serviço em domicílio durante 24 horas, com uma tarifa aproximada de 5,00 bolivianos a corrida, com até 4 pasageiros. Não se costuma cobrar gorjetas.
Alimentação

Almoço normal 2 US$, parto de castapio(special) 4 US$
Clima y Hora Local

Em Novembro Cochabamba sé encontra em plena primavera, tornando o clima agradável, com temperatura média de 28ºC. É época em que se iniciam as chuvas. A hora oficial em relação ao Meridiano de Grenvich é:GMT 04:00
Cartões de Crédito

Os hotéis, restaurantes e o comércio em geral aceitam principalmente os cartões de crédito internacionais: Visa, Master Card e American Express
Gorjetas

Não é obrigatória, mas, caso desejar, nos restaurantes pode ser dada uma gorjeta em torno de 10% do valor de consumo.
Tarifas de Aeroporto (Taxa de Embarque)

Todos os usuários dos terminais aéreos deven cancelar, no momento de sair do país, um imposto de US$ 25.- que pode ser cancelado em dólar ou em moeda nacional.
Moeda

A moeda nacional es o boliviano(Bs.). Em circulação existem moedas de 0.10,0.20,0.50,1,2 e 5Bs, assim como notas de 5,10,20,50,100 e 200Bs
Tipo de Cambio

Atualmente US$ 1 dólar = Bs. 7.31

Fonte: www.clas.umss.edu.bo
Cochabamba

Situada no centro da Bolívia, Cochabamba oferece uma paisagem e clima ideal que combinam harmoniosamente os extremos do altiplano gelado ao calor ardente dos vales orientais.

Fundada em 1574 , está rodeada pela cordilheira da ferradura cujo pico mais alto é o Tunari onde a neve é eterna .Cochabamba também é conhecida como "CIDADE JARDIM", em razão dos seus moradores conservarem os jardins de suas residências e praças com as mais diversas flores da região.

Destaca-se na cidade o Palácio Portales construído pelo rei do estanho SIMON PATIÑO

e antigas igrejas como San Francisco, Santo Domingo e Santa Tereza.

Desde Cochabamba pode-se chegar a outros centros de atrações turísticas como o Chapare , uma região banhada por rios e floresta exótica de imcomparável beleza.

Quillacollo, pequeno centro industrial e Urkupiña, centro de romarias religiosas, passando por Sacaba , Punata , Cliza, Tarata , Vila Rivero ,dentre outras.

Fonte: www.geocities.com
Cochabamba

Cochabamba é uma cidade da Bolívia. É capital do departamento de Cochabamba e terceira maior cidade do mesmo país. Sua população é de cerca de 500 000 hab.

Localiza-se no oeste do país, numa depressão da cordilheira oriental a 2560 metros de altitude. É uma cidade agrícola da Bolivia. Também é um importante centro comercial (feira de produtos agricolas regionais e coca) e indústrial (refinaria de petróleo, indústria alimentícia). Possui também minas de estanho, prata e cobre.

Núcleo da época colonial, foi fundada em 1574 com o nome de Villa de Oropeza. Tomou o actual nome em 1786. Possui uma universidade fundada em 1826.