Lima

Lima é uma metrópole com uma história e geografia peculiar. Além de suas atrações como sítios arqueológicos, praças, parques e uma culinária fantástica, Lima serve como ponto de partida para uma viagem por diversos destinos no Peru.

Nossa visita a Lima foi mais curta do que gostaríamos, mas tentamos agrupar as principais informações sobre a cidade.

Uma bom roteiro seria ficar 3 dias em Lima e deixar mais 4 dias para visitar Cusco, Machu Picchu e Valle Sagrado. O Peru tem muitos outros destinos interessantes, mas esse roteiro seria o básico para quem vai fazer a primeira viagem ao Peru.

Documentos
Tudo que um brasileiro precisa para ir para Lima é seu RG, de preferência em bom estado. Não é preciso ter visto nem passaporte, também não é preciso tomar nenhuma vacina. Lembre-se que documento como carteira de habilitação ou qualquer outro documento não será aceito! Apenas RG ou passaporte.

Clima
A temperatura média em é de 19°C, no verão (dezembro a abril) varia de 21 e 28°C, já no restante do ano varia de 12 e 19°C. Lá praticamente não chove há décadas, mesmo assim o clima é muito úmido devido à proximidade do mar.

Dinheiro
Em Lima há muitas casas de câmbio e até muitos cambistas nas ruas. Nos bancos você pode trocar seus Reais ou Dólares pelos Soles, a moeda do Peru. No aeroporto de Lima a cotação não é das melhores, é melhor deixar para trocar em um Banco próximo aos seu hotel.

Um Real vale aproximadamente 1.6 Soles.

Como é melhor levar dinheiro?
Eu prefiro levar poucos dólares e sacar com o cartão de crédito/débito em moeda local.

Transporte
Taxi lá não tem taxímetro, antes de entrar no carro você combina o valor e vai. O taxi lá é muito barato, para ter uma idéia é mais barato que Buenos Aires. Quanto é barato? R$3, R$5. Nossas corridas lá custaram em torno R$2, a mais cara foi R$8, mas era algo muito longe mesmo.

Comida
Esse é um dos atrativos do Peru. Lima é chamada por alguns de capital gastronômica da América. Lá há muitos restaurantes com os mais variados pratos. Os pratos típicos de lá são muito saborosos, coloridos e custam pouco. Com R$25 você almoça em um restaurante muito bom (incluindo bebida). Com menos de R$25 você também terá dezenas de ótimas opções.

 

Passeios & Excursões em Lima

A Cidade dos Reis permite que a permaneça ali se torne verdadeiramente algo delicioso e único, aqui não existem rotinas pesadas nem horários nem nada que se pareça, simplesmente tudo está disponível o tempo todo para o visitante.

 

Se a opção for tomar banho de sol e ir um pouco à Praia, não tem mais que procurar a cadeira de praia e sair. Um dos lugares recomendados para este tipo de passeios fica a apenas 15 minutos do Centro Histórico, a Costa Verde.

 

Também é possível acessar através da Panamericana a qualquer uma das praias da zona Norte ou Sul, embora o trajeto nestes casos seja um pouco mais extenso e a viagem possa durar até 45 minutos.

 

Percorrer o Centro Histórico da cidade com sua testemunha pré-colombiana, é a pedra fundamental do percurso do turista e até costuma ser o ponto de partida de qualquer pessoa que tenha decidido visitar a cidade.

 

Depois como dizem, o caminho o guiará. À noite outra das opções pode ser sair a degustar e surpreender-se com a melhor cozinha nacional a base de frutos do mar, o com a de origem francesa, chinesa, árabe, italiana e até japonesa.
Catedral de Lima

Seu encanto provém da história mais do que majestade, pois o começo de sua construção foi o mesmo dia em que se fundou.

 

Começou como todos sendo apenas um pequeno e simples templo de adoração, mas em 1564 Jerônimo de Loayza o redesenhou sob formas e dimensões parecidas as da Catedral de Sevilha.

 

Atualmente localizada em plena Praça Mayor da cidade, a Catedral alberga decorosamente os restos do seu Fundador Francisco Pizarro, e também faz alarde do seu Cristo de Marfim (obra doada pelo rei da Espanha Carlos V), do conjunto de cadeiras do coral, e da capela churrigueresca da Inmaculada.
    San Francisco Lima

    SAN FRANCISCO

A Casa Aliaga

Este típico e emblemático casarão de Lima, atualmente é catalogado como um dos poucos em nível internacional, construído na época da colônia e que ainda hoje hospeda os descendentes do seu proprietário original.

 

Sua construção se realizou sobre o que até então tinha sido o sítio indicado especificamente para rendi-lhe adoração à principal autoridade de todo Vale do Rímaz, o curaca Taulichusco.

 

A construção deste impressionante casarão a ordenou seu futuro proprietário Jerónimo de Aliaga em um terreno, que segundo afirmam os historiadores, lhe cedeu o próprio Francisco Pizarro.

 

Hoje m dia trata-se da casa colonial mais antiga de Lima; reconstruída claro em base ao que ficava do prédio original, coisas como o velho pátio com fícus de mais de 100 anos, e a pequena capela com lanterna central.
    A Casa Aliaga Lima

    A CASA ALIAGA

San Francisco

A Igreja San Francisco, é do ponto de vista arquitetônico, verdadeira e impressionante, razão pela qual foi tombada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

 

Começou a construir-se em 1542 e finalizou recém depois de 132 anos de trabalho, em 1674, mas o produto final realmente valeu a pena. Tanto a cor resultante como seu volume lhe deram o ambiente mais destacado da América Latina.

 

Nele podem ser encontradas diferentes atrações e seções como, por exemplo, as catacumbas ou galerias subterrâneas que antigamente serviam de cemitério, construídas sob o convento, os claustros e a portaria estão revestidos por azulejos tipo sevilhanos.

 

Para ser mais ilustrativos respeito de sua majestade vale a pena destacar que cada uma de suas duas naves laterais conta com sete altares além do Museu de pratarias, a coleção de quadros e as 128 cadeiras do coral.

    San Francisco Lima

    SAN FRANCISCO

A Praça Mayor

Localizada no centro da antiga Lima, alberga no seu interior o atual Palácio do Governo e antigo Palácio de Virréis, a Igreja Catedral e ao seu lado o Palácio Arzobispal. Também se encontra na Praça Mayor a atual Municipalidade, antigo Cabildo.

 

A Praça Mayor de Lima foi do seu nascimento com a fundação da cidade, o lugar predeterminado para todo tipo de comemorações e atos de extrema solenidade, sobretudo em tempos da colônia.

 

Justamente ali e nessas épocas, não apenas foi comum juntar-se e festejar ou concretizar processões, mas também participar dos atos de fé que promovia a famosa Inquisição, optando por esta praça como sítio de subasta e venta dos bens que ela mesma expropriava.