Amsterdam

Pontos turísticos, clima, temperatura, cultura de Amsterdam ou Amsterdã passeios em Amsterdam ou Amsterdã dicas de viagem a Amsterdam ou Amsterdã pontos turísticos como  

Amsterdam:

O aeroporto internacional de Amsterdam, Schiphol, está ao sudoeste de Amsterdam, cerca de 25 minutos do centro da cidade de táxi. Há uma boa conexão de trem que sai do aeroporto para o centro da cidade, embora, seja recomendado aos turistas tomarem cuidado com os batedores de carteiras. O transporte público em Amsterdam é bem organizado, e os bondes são uma boa maneira de explorar as diferentes partes da cidade. Mas se você quiser vivenciar intensamente a cultura dessa excepcional cidade, a melhor maneira de conhecê-la é alugando uma bicicleta e passeando por suas belas ruas!

 

Amsterdãn -  (Sugestão de passeio) - A primeira coisa a se fazer em Amsterdam é um tour de barco. Só assim você vai entrar no clima da cidade. Amsterdam cresceu e prosperou à beira de canais. São 1.281 as pontes que cruzam sobre seus 165 canais, ligando 90 ilhas, o dobro de canais e pontes de Veneza. Desde tempos imemoriais, todas as noites 40 eclusas no centro da cidade são fechadas manualmente durante uma hora e meia, um processo para renovação da água. Há cerca de 3.000 casas flutuantes ancoradas ao longo dos diversos canais. Algumas são restaurantes e até hotéis. Deslizar pelos canais de Amsterdam é voltar no tempo. A cidade foi construída a partir do comércio marítimo e é uma das mais bem preservadas de toda a Europa. Há quase 7 mil prédios dos séculos 15 ao 18 espalhados pela cidade.
Atrás do VVV há um atracadouro de onde saem barcos com diversas opções de tours. Sugiro o tour que tem duração de 1 hora e custa EUR8. É um tour circular que o levará pelos mais belos canais e pontes dando uma noção da cidade que é chamada de "Veneza do Norte". Você pode comprá-lo em uma das diversas empresas que oferecem este tipo de serviço, como a The Best of Holland ou a Lovers Canal Cruises . Sendo um tour circular, você desembarcará aqui mesmo e então, depois do passeio de barco, poderemos iniciar nossa caminhada.
A rua que começa em frente à estação é a Damrak, a mais famosa da cidade, um caleidoscópio de cores e frenética atividade que vai até à Dam, ou Praça do Dique. O comércio é variado incluindo-se bancos, pubs, restaurantes, hotéis, antiquários, lojas de departamentos, fast foods, cinemas, tabacarias, livrarias... No número 18 está o bem humorado Museu do Sexo que vale uma curiosa visita. Ao lado está o Museu da Tortura, um programa meio exótico mas curioso. Desde a guilhotina até à cadeira elétrica, você poderá ver objetos do universo sadomasoquista. No meio da quadra à esquerda, o prédio da Bourse, ou Bolsa de Valores que foi construído em 1898. Logo em seguida está a De Bijenkorf, a maior e mais luxuosa loja de departamentos de Amsterdam. Em frente à ela, já na praça do Dique (Dam) está o Museu de Cera de Madame Tussaud. No nº 33 da Damrak você vai encontrar o Easyeverything, um cybercafe. São 200 computadores à disposição dos internautas 24 horas por dia, todos os dias da semana!!

 

 Hoje seguiremos pela Raadhuisstraat. Nesta rua, que começa em frente Koninklijk Paleis e que atravessa diversos canais , algumas pérolas da arquitetura holandesa podem ser encontradas no nº170 e 172 com belas fachadas do século 17.

No número 166 da Raadhuisstraat está o Theater Institute Nederland (Instituto de Teatro dos Países Baixos). Na época de ouro de Amsterdam, esta era uma das casas mais bonitas e ricas da cidade. Hoje, funciona um museu que conta a história do teatro dos Países Baixos através dos séculos.  Seguindo adiante, você vai chegar ao canal Prinsengracht. Vire à esquerda aqui, na igreja.
A Westerkerk, ou Igreja do Oeste foi construída no final do século 15 em estilo renascentista holandês. Sua torre tem 90 metros de altura e no topo há uma réplica gigantesca da coroa do imperador austríaco Maximiliano, protetor da cidade. Rembrandt está sepultado aqui mas o local exato de sua sepultura é desconhecido. O órgão tem mais de 300 anos. No verão, há concertos e pode-se subir na torre. Próximo, está a estátua de Anne Frank, a menina judia cujo diário se tornou um best-seller. A estátua foi feita pela artista Mari Andriessen em 1977.
Em frente à igreja você pode alugar pedalinhos para um passeio pelas redondezas. O barato deste transporte, que é chamado de "canal bike" é que você sai pedalando e não precisa voltar ao ponto de origem. Basta estacioná-lo numapontos de parada) e pagar conforme tempo que você usou.
Perto daqui, na Westermarkt há um monumento dedicado aos homossexuais que foram mortos durante a Segunda Guerra Mundial. É o "Hommomonument".
Um pouco adiante da igreja, ainda ao longo do canal, está a Casa de Anne Frank. No dia 5 de julho de 1942, numa Amsterdam ocupada , Anne (aos 13 anos), sua irmã Margot, seus pais e mais 4 outros judeus se esconderam num pequeno cômodo nesta casa para fugir da perseguição nazista. Uma falsa estante dava acesso ao cômodo escondido. Aqui ficaram escondidos durante 2 anos sustentados por amigos até que no dia 4 de agosto de 1944 foram encontrados, presos e enviados para o campo de concentração de Auschwitz. Anne, Margot e sua mãe morreram no campo. Somente seu pai, Otto, sobreviveu. O diário escrito por Anne durante o tempo em que ficaram escondidos foi encontrado tempos mai tarde e seu pai resolveu publicá-lo.

 
Hoje iremos a Haarlemmersluis . Aqui estão comportas para o controle do nível de água nos canais da cidade. Todas as noites são abertas para renovação da água. Na plataforma acima da pequena barragem há diversas mesinhas onde se pode beber uma boa cerveja holandesa.Bem próximo está Ronde Lutherse Kerk .Esta igreja de 1668 foi destruída em um incêndio em 1822. Foi reconstruída e hoje, com sua cúpula de cobre, abriga o Ramada Koepelzall, um centro cultural e de eventos onde, aos domingos pela manhã, concertos são apresentados.
Para retornar à praça Dam, siga pela Neuwendijk, uma rua franqueada apenas a pedestres e que é uma das principais áreas comerciais da cidade. Aqui há lojas populares e lojas de souvenir. No nº 174 está a loja de departamentos Hema. No segundo andar fica uma lanchonete que serve especialidades holandesas como filé com cogumelos, feijão verde e batatas ou sopa de ervilhas com pão e bacon. Os preços são ainda melhores que a culinária!!!
No nº 19 da Nieuwendijik está o The Cybercafe, e no nº 30, está o Internet Cafe, ambos cafés que oferecem acesso à internet.
Amsterdã
Nome: Amsterdã
Fundado dentro: final do século 12
Habitantes: 743000
IATA código Da cidade: AMS

Visite o Web site oficial
 
Amsterdã, uma cidade histórica maravilhosa, oferece arte, arquitetura, compras, restaurantes, moda e muito mais.
Não Deixe de Visitar Esses Museus de Amsterdã.

Amsterdã, lar do "Ronda Noturna" de Rembrandt e do "Girassóis" de Van Gogh, possui mais museus por metro quadrado do que qualquer outro país do mundo! O Rijksmuseum é um lugar que não pode deixar de ser visitado, exibe a mais fina porcelana azul de Delft, acervo de prata, ícones da história holandesa e claro, as obras dos grande mestres da pintura do século 17, Frans Hals, Jan Steen, Vermeer e Rembrandt. Você irá adorar o Museu de Van Gogh, com a maior coleção de obras de Vincent Van Gogh. Outro museu clássico é o Museu da Casa de Rembrandt, que data desde 1606 e na qual Rembrandt viveu entre 1639 e 1658. O novo Hermitage Amsterdam, localizado em Amstelhof, uma construção do século 17, exibe uma parte da rica coleção do State hermitage Museum de São Petersburgo. Para obras contemporâneas, uma visita ao Museu de Arte Moderna Stedelijk, irá saciar seus desejos artísticos. A atração principal da Holanda é a Casa de Anne Frank. Localizada no centro de Amsterdã, onde se encontra o esconderijo no qual Anne Frank escreveu seu famoso diário durante a Segunda Guerra Mundial.
Canais: Os Antigos e os Novos

Além da arte, Amsterdã é famosa pelos seus canais. Um passeio de barco pelos canais irá oferecer a você algumas das mais impressionantes visões panorâmicas de Amsterdã. Mas também há comércio nos canais. O mercado flutuante de flores é um dos mais coloridos e perfumados lugares de interesse em Amsterdã, nas quatro estações. É o único em que a mercadoria é exposta em barcas flutuantes.

Visite Os Novos Canais de Amsterdã na Ilha de Java. Desde 1995, quatro canais estreitos, Brantasgracht, Lamonggracht, Majanggratch e Seranggratch, cruzam essa ilha. As casas construídas ao longo desses canais são extraordinárias. Dezenove jovens talentosos arquitetos foram pagos criar um conceito exclusivo para as casas contemporâneas de Amsterdã ao longo desses canais. Tão exclusivas e interessantes quanto as casas, são as nove pontes por onde atravessam ciclistas e pedestres. Elas são realmente obras de arte.
Quaint Quarters

Depois de um passeio calmo de barco pelos canais, é hora de caminhar com as próprias pernas e experimentar os Quaint Quarters que são característicos de Amsterdã. Absorva o máximo da atmosfera num dos mais atraentes bairros: O Jordaan, um labirinto de vielas e canais estreitos, muitos dos quais aterrados com o decorrer dos anos. O bairro foi criado no século 17, devido à necessidade de expansão da cidade. Muitos trabalhadores e artesãos optaram por morar nessa nova região. Muitos imigrantes encontraram seu novo lar em Jordaan. Aluguéis de baixo custo e o ambiente agradável do bairro atraíram muitos artistas e intelectuais mais tarde. Poucas construções originais do século 17 foram preservadas. Mais de 800 construções dessa região estão na lista do Patrimônio Nacional.
Muitas delas foram construídas no século 19. Venha visitar o Jordaan. Temos certeza que vocês irão se sentir em casa aqui.

Belos canais são característicos de Amsterdã. Luxuosas mansões se localizam ao longo do Herengratch, Prinsengracht e Keizengracht. No decorrer dos séculos essas residências foram reformadas para satisfazer o estilo da época. Durante uma caminhada ao longo desses canais você verá exemplos maravilhosos. Várias residências são no estilo Luis, muito popular no século 18.
Artes e Antiguidades

Atravessando a ponte a partir do Rijksmuseum se localiza uma das áreas mais atraente de Amsterdã. Mais de cem comerciantes de artes e antiguidades exibem seus objetos raros e maravilhosos. Que variam desde de descobertas arqueológicas à arte contemporânea. Perto dali está o Spiegel Quarter que também deve ser visitado pelos admiradores de arte. O Museum Quarter é um dos bairros mais elegantes de Amsterdã. As residências são suntuosas e os moradores refinados. O bairro também possui muitas opções culturais e lugares interessantes. O renomado Concertgebouw está localizado na Van Baarlestraat.
Compras Entre os Prédios Históricos

O museum quarter também ostenta algumas das lojas mais sofisticadas da Holanda. A mais exclusiva de todas é a P.C. Hoofstraat. Cada loja oferece coleções de designers de moda internacionalmente renomados, produtos em couro que seguem as tendências da moda, mobílias e joalherias. Existem as Nove Ruazinhas, (Nine Little streets). Nos Anos Dourados, quando a cidade velha se tornou pequena demais, uma extensão não pôde ser evitada e três novos canais foram escavados: Heren-, Keizers- e Prinsengracht. Entre eles atravessam canais e ruas, as nove ruazinhas, (nine little streets). A região proporciona uma visão geral da arquitetura de todos os tipos de residências. Vizinho a esse bairro está o Palácio Real, a antiga prefeitura, construído em 1648, o Westerkerk, onde Rembrandt foi enterrado e a casa de Anne Frank. Além disso, é um centro de compras sem igual com várias lojas, estúdios, restaurantes e hotéis inigualáveis.
Diamantes

Amsterdã é O lugar para se comprar diamantes. Todo ano, Amsterdã acolhe mais de um milhão de visitantes, particularmente interessados na fascinante habilidade artesanal no trato do diamante. Amsterdã tem sido um dos centros dominantes no que se diz respeito ao polimento de diamantes que alcançam brilho impressionante.
Fonte: visiteurope.com