Bruxelas

AEROPORTO: Aeroporto Internacional de Bruxelas (Zaventem)
16Km do Centro de Bruxelas, percorridos por trem a cada 20 minutos até o centro da cidade. Oferece múltiplos serviços de locação de veículos, bancos, correio, telephone, tax free shop.

DISTANCIAS DE BRUXELAS PARA:
Antuérpia - 48 km; Brugge - 94 km; Gent - 57 km; Liège - 90 km; Namur - 60 km;
Paris - 300 Km, Londres - 390 km; Amsterdã - 210 km, Luxemburgo - 211 km.
DICAS
* A maioria das atrações turísticas estão abertas aos domingos.
* Use o excelente transporte ferroviário para se deslocar de cidade a cidade (às vezes é difícl estacionar no centro), ou alugue um carro para percorrer as diversas regiões.
* Muitos hotéis oferecem tarifas especiais nos fins de semana, de até 50% de desconto. Para efetuar reservas, contactar diretamento o hotel por fax.
* Comprar na Bélgica: cristais, tapetes, chocolates "pralines", antiguidades, tapeçarias, cervejas (mais de 365 tipos), queijos, rendas, bordados.
* Abertura das lojas: das 10h00 àas 18h00, de segunda a sábado (muitas abrem aos domingos).
 


A Bélgica é injustamente um dos patinhos feios do turismo europeu. O país, amistoso e belíssimo, é raramente incluído nos roteiros que buscam o que ele tem de sobra: monumentos históricos, passeios, gastronomia e entretenimento de qualidade. Cidades como Bruges, Bruxelas, Liège, Gent, Namur ou Antuérpia têm centros históricos com forte concentração de igrejas e prédios do período gótico. Em Bruxelas, a capital, há 14 museus, com algumas coleções incríveis.
Um exemplo: Museu Real de Belas Artes. Tem uma bela coleção de telas de Jan Bruegel (entre elas a "A Queda de Ícaro") e ainda 32 retratos ou painéis gigantescos com cenas sacras de Rubens. Nas salas do século 20, telas do surrealista René Magritte e sua coleção doada ao morrer, em 1967.
Existe também o Museu Real de Arte e História, com coleção de tapeçaria e esculturas do século 16. Seu espaço de exposições provisórias abriga até o fim do ano um acervo sobre móveis e peças art nouveau. O Museu de Instrumentos Musicais tem um acervo de 1.500 peças. Ainda no campo da alta cultura, Bruxelas tem o La Monnaie, uma das principais casas de ópera da Europa, inaugurada em 1700 e reformada em 1819.
E, sobretudo, a Grand Place, espécie de museu a céu aberto, classificado como patrimônio da humanidade pela Unesco. São 34 prédios medievais, renascentistas ou do século 18, uma concentração única de pedras com muita história para contar. Vale a pena percorrer por dentro os que estão abertos à visitação. Os principais são a Casa do Rei, a Casa dos Duques de Brabante e a Prefeitura (Hotel de Ville), de 1402.

BRUGGE - - 94 km

Suas ruas e prédios são quase como uma viagem de volta no tempo, até a Europa medieval. Graças a isto essa pequena cidade da Bélgica transformou-se no principal ponto turístico do país. Esta é Bruges (em francês) ou Brugge (em flamengo). Embora pequena, a Bélgica é dividida em duas partes, Valônia (metade sul, de influência e língua francesas) e Flandres (metade norte, com cultura e língua flamenga, semelhantes à holandesa), um claro reflexo da importância destes dois países na formação do território Belga, uma divisão que permanece até nossos dias. Brugge está situada em Flandres, e sua proximidade de outras capitais Européias tornam esta viagem de volta à idade média um convite irresistível.

A história desta região é riquíssima e muito conturbada. Foram séculos de dominações de outros povos, guerras, tratados, revoltas, movimentos nacionalistas, revoluções, conflitos religiosos, culturais e lingüísticos até o surgimento da Bélgica. E Brugge sempre esteve ali, no centro de tudo. Com séculos de história e arquitetura medieval em grande parte preservada, os pontos turísticos e históricos de Brugge são diversos. O prédio da prefeitura, um dos mais antigos dentre os Países Baixos, é um dos pontos imperdíveis da cidade. Construído entre 1376 e 1420 em estilo gótico, lá estão valiosos tesouros históricos.

Visite também o Groeninge Museum (rua Dijver 12), com obras de pintores belgas e holandeses. No Gruuthusemuseum estão tapeçarias, mobílias, armas, moedas e muitos outros objetos que contam um pouco da história destas terras. A praça Huidenvettersplein é o local preferidos dos pintores de rua, e lá você poderá apreciar seu trabalho e quem sabe comprar algum que lhe agrade mais.

Alguns dos pontos turísticos famosos da cidade são a Igreja Carmelita (rua Ezelstraat 28, construção em estilo barroco de 1688), Ezelpoort (um dos portões medievais da cidade, século 14), Kreupelenstraat (capela de Nossa Sra. dos Cegos, século 17), Smedenpoort (portão fortificado de 1367, onde um crânio de bronze lembra o traidor que tentou abrir este portão para uma invasão francesa), Folklore Museum (rua Rolweg 40, onde estão recriações de estabelecimentos comerciais da idade média, como farmácias, salas de aula, chapelarias, etc), De Nieuwe Papegaai (reconstrução do  moinho existente em Beveren-Ijzer), cervejaria De Gouden Boom (rua Langestraat 47, a mais tradicional, existe desde 1587), e Museu da Cerveja (rua Verbrand Nieuwland 10).

Brugge é rodeada de canais, e um dos melhores programas na cidade é embarcar num barquinho e percorrer estas ruas aquáticas, o que proporciona pontos de vista privilegiados de suas construções medievais. O canal Minnewater tem a fama de dar sorte aos apaixonados que o percorrem, por isto diversos casais atiram moedinhas em suas águas. Há muitas companhias oferecendo roteiros pelos canais da cidade. Uma das mais tradicionais é a Lamme Goedzak (para chegar lá pegue o ônibus 4 que sai da praça do mercado até o ponto de embarque, em Noorweegse Kaai).

O melhor ponto da cidade para uma refeição é nas varandas dos restaurantes frente à Praça do Mercado (os toldos coloridos que aparecem na foto acima) Alguns bons restaurantes são o St. Joris, Central, Gouden Meermin e Panier d’Or. Peixes são uma opção freqüente da culinária local, assim como deliciosos waffles belgas. Quem quiser levar como lembrança um produto típico tem como primeira opção as famosas rendas belgas. Ainda hoje é comum encontrar pelas ruas mulheres rendeiras, uma tradição artesanal que passa de geração em geração desde a idade média.

Para acompanhar sua refeição experimente a forte cerveja belga. Basta pedir um pintj de Straffe Hendrik ou de Brugs Tarwebier. E na hora da sobremesa não há  nem como ter dúvidas: Vá até a rua Steenstraat para conhecer os chocolates caseiros da Venerande. Sua especialidade são as deliciosas trufas. Ou então vá mais adiante até a Godiva, e peça uma caixa de Noeuds de Bruges. Já a Sukerbuyc (rua Katelijnestraat) é famosa por seus marzipans em todos os formatos. A Chocoladehuisje é famosa por suas trufas de chocolate branco e preto, e por último não esqueça de levar para casa uma caixa daqueles deliciosos biscoitos típicos de Brugge, conhecidos como Dentelles de Bruges. Brugge é um daqueles lugares carregados de histórias e emoções, capazes de nos deixar lembranças em todos os sentidos.

Bruxelas - (Sugestão de passeio) - O principal ponto e centro da cidade de Bruxelas, a Grand Place, também chamada de Praça do Mercado. Todos os principais eventos da cidade acontecem aqui, portanto este é o lugar certo para começar seu passeio por esta linda cidade. Rodeada de prédios históricos, remanescentes dos séculos 15 e 16, a arquitetura daqui é uma festa para os olhos. E se tiver sorte de passar pela cidade em alguma data festiva, poderá também apreciar a decoração especial que é feita no chão da Grand Place, e que transforma toda a área num imenso tapete florido.

numa das principais avenidas da cidade, onde estão boas lojas e restaurantes, o Boulevard Anspach e que merece ser percorrido de ponta a ponta. Saindo dele estão diversas ruazinhas que passam por trechos muito bonitos da cidade. Caminhe pela Rue du Lombard, Rue de Grand-Carmes, Rue de L´amigo e Marché aux Herbes. A Rue do Midi também tem muita coisa interessante para ser vista. Para comprar artigos típicos da Bélgica, inclusive suas famosas rendas, não perca a Rue de Bouchers, e quando a fome bater experimente um dos quitutes típicos mais famosos do país, os Wafles Belgas servidos com diversos tipos de coberturas, do chocolates às frutas. As batatinhas fritas Belgas também tem um sabor todo especial, e por isso fazem muito sucesso entre moradores e turistas. Mas para conhecer o verdadeiro sabor do paraíso não deixe de experimentar uma Trufa de Chocolate!

Para uma refeição mais completa é recomendável escolher com calma onde pretende ir pois Bruxelas é uma cidade cara. Recomendo um restaurante na Rue de Midi que servia um frango com salada delicioso, além de um ótimo vinho da casa. Se quiser experimentar um lugar típico vá até o Café de L´Opéra, uma simpática brasserie da Rue de Princes, ou então o Café Leffe, na Place du Grand Sablon. Depois continue a caminhada e visite outros pontos imperdíveis da cidade, como a Cathédrale St. Michel, Galeries St. Hubert, Place Royale e Palais de la Nation. Chocolates deliciosos, uma das especialidades do país, podem ser encontrados na Le Temps du Sucre (Rue de L´Etuve), Corne Port Royal (Rue de la Madeleine) e Neuhaus (Passage du Nord).

A prefeitura da cidade, bem no centro da Grand Place. Se puder não deixe de visitar seu interior. Do outro lado da praça fica a Boutique do Tintin (das histórias em quadrinhos, lembra?). Ele foi criado pelo desenhista Belga Hergé, e até hoje Tintin e seu cachorro Milou são praticamente heróis nacionais. Se desejar percorrer o circuito de museus da cidade há várias opções. Visite o Musée de la Ville de Bruxelles, Hotel de Ville, Musée de la Dinastie, Musée de la Brasserie, Musée Royal des Beaux-Arts e Musée d´Art Ancien. Para comprar peças da famosa renda Belga vá até o Belgian Art (Rue au Beurre) ou Central Lace House (Rue de L´Etuve).

 Bruxelas -  (Sugestão de passeio) - Mini Europe, um parque temático com miniaturas hiper detalhadas dos principais monumentos, pontos característicos e prédios de todos os países da Europa. Todos foram feitos na escala 1:25. Além desta perfeita reprodução da Basilique du Sacré-Coeur de Paris, há dezenas de outras miniaturas, representando ruas de Amsterdam, Dover Castle, Santiago de Compostela, Tour Eiffel, Torre de Pisa, Castelo de Guimarães, El Escorial, Partenon de Atenas, e vai por aí afora. O parque Mini Europe fica no norte de Bruxelas, bem ao lado do Atomium, e há bilhetes de entrada com desconto para quem for visitar as duas atrações.

Um passeio à noite pelo centro de Bruxelas é imperdível. A iluminação dos principais pontos da cidade torna todo o centro uma profusão de formas, sombras e ambientes que parecem nos fazer voltar no tempo. As estreitas ruazinhas que circulam em volta da Grand Place nos fazem até esquecer que já estamos no século 21. Se a noite merecer um jantar especial vá até o Manneken, na Rue au Berre, ou então ao Rose Blanche junto à Grand Place. Os dois servem típicos pratos Belgas.

Atomium. Tem 102 metros de altura e fica no Parc D´Ossegem, norte da cidade. Ele foi inaugurado em 1958, como ponto central da feira mundial de Bruxelas. Na hora de escolher um símbolo para a exposição, decidiram homenagear a importância da Bélgica na produção do aço, por isto foi feito este monumento na forma de uma molécula de cristal de ferro aumentada 165 bilhões de vezes. Quase todas as esferas são interligadas por esteiras e escadas rolantes. Em cada uma delas há atrações e exposições audiovisuais. Da esfera mais alta, que fica numa altura equivalente a um prédio de 30 andares, tem-se uma vista fantástica de toda a cidade.

O Manneken-pis é tão importante para Bruxelas como a estátua do Cristo é para o Rio de Janeiro. A estátua deste menino fazendo xixi é uma das principais atrações da cidade. A história começou na idade média, quando aqui havia uma fonte, e em 1619 o escultor Jerome Duquesnoy fez a estátua do menino para embelezar o local. O monumento fica na esquina das ruas Stoofstraat/Rue de L'Etuve e Eikstraat/Rue du Chêne e geralmente está rodeada de pessoas fotografando e sendo fotografadas. A estátua passa a maior parte do ano vestida, uma tradição iniciada em 1698, e seu guarda roupas com mais de 600 peças pode ser visto na Casa Real e no Museu da Cidade. Quando chegar lá não se surpreenda com o tamanho. O Manneken-pis é bem menor do que a maior parte das pessoas imagina. E se você é do Rio de Janeiro talvez já conheça o irmão gêmeo do Manneken-pis, batizado de Manequinho, há muitos anos morando em frente ao clube do Botafogo.