Genebra


A famosa neutralidade suíça, conquistada em 1815, transformou Genebra em um grande centro administrativo do humanitarismo. A cidade abriga mais de 200 organizações internacionais, como as sedes da ONU (Organização das Nações Unidas), da Cruz Vermelha e da OMC (Organização Mundial do Comércio). E também concentra um sem-número de bancos mundialmente reconhecidos por garantirem sigilo absoluto das contas de seus correntistas. Mas a maior contribuição de Genebra para o mundo não reside exatamente em suas instituições, e sim no seu caráter multicultural, que flui em teatros, óperas, mais de 1.300 cafés e restaurantes de gastronomia requintada, além de 2 mil anos de história retratados em dezenas de museus. Não à toa, 43% dos seus 185 mil habitantes são estrangeiros, que convivem em perfeita harmonia a despeito da variedade de idiomas, preferências gastronômicas e manifestações artísticas. Definitivamente, a neutralidade suíça não faz de Genebra uma cidade morna. É imparcial sim, mas cheia de personalidade.

COMO CHEGAR

O Aeroporto Internacional de Genebra, que recebe voos do Brasil, fica a 5 quilômetros do Centro. Partindo de Zurique, a viagem de trem até Genebra dura três horas e custa CHF 40. De Lausanne, o percurso de trem dura 45 minutos e o bilhete custa CHF 12. Consulte preços e horários em www.sbb.ch.

INFORMAÇÕES AO VIAJANTE
Línguas: francês
Moeda: Franco suíço
Como ligar para o Brasil: 0800555251
Visto: Não é necessário.
Saúde: Para entrar na Suíça, nenhuma vacina é obrigatória.
Embaixada oficial no Brasil:
SES, Qd. 811, lote 41, Brasília (DF)
(61) 3443-5500
http://www.eda.admin.ch/brasilia
Melhor época para visitar: Para quem quer clima mais ameno, o ideal é viajar entre maio e setembro, quando o frio mais intenso já passou.

 

(Fonte: Viajeaqui)