Milão

Milão, além de ser uma cidade que vale a pena por aquilo que oferece, atrai também pelo o que oferece os seus arredores: cidades de arte como Bergamo e Turim, lagos, mar e montanha, acessíveis com um simples bate e volta.

No inverno, para os amantes do esqui ou para quem quer simplesmente tocar pela primeira vez a neve, os arredores de Milão oferecem diversas estações de esqui com pistas de todos os tipos.
esqui arredores Milão


Confesso que eu não sou a esquiadora da casa. Coloquei meu primeiro par de esquis aos 35 anos e até que não me dei mal, mas para mim é muito trabalho (e roupa) para pouca diversão. E tira sapato de neve e coloca o sapato de esqui, e sobe com o teleférico (mooorro de medo) e desce e começa tudo de novo.

Mas maridão esquia desce de criança e as mascotes de casa começaram aos 4 anos e a-do-ram. Com isso, vamos todos os anos, geralmente no esquema bate e volta e com uma média de 1 hora e meia de viagem. Aqui ficam as minhas dicas de onde esquiar nos arredores de Milão.

A estação mais perto de Milão e que praticamente usamos todos os anos e que indico é Barzio-Piani di Bobbio, uma pequena estação que fica a 1 hora de Milão.

De Barzio parte uma cabinovia que leva até as pistas que ficam a 1.700metros e da base das pistas, para subir, a estação dispõe de 4 teleféricos e 3 skilifts para 30 km de pista: 2 são para esquiadores mais experientes e outras para principiantes. É presente também pista circular para o esqui de fundo.

Também presente vários refúgios alpinos onde depois do esforço, saborear um prato de polenta ou alugar uma cadeira para tomar sol e também todos os equipamentos.

Esta estação é perfeita para quem procura um equilíbrio entre comodidade e qualidade/quantidade de pista e tem também a vantagem que essas ficam expostas ao sol o dia todo (fator importante em dias de muito frio).

Estações esqui arredores Milao

As estações, grandes ou pequenas,  são sempre bem cheias nos finais de semana. Nós, sempre que podemos, vamos durante a semana: pistas vazias e custo reduzido.  

Em direção de Bérgamo, a menos de 2 horas de Milão, o meu conselho é o Monte Pora. Essa também é uma estação pequena, com uma boa exposição ao sol e ideal para uma excursão não muito puxada.

pora_esqui_milao

Também a cerca de 2 horas de Milão ficam as localidades maiores como Madesimo (Val Chiavenna ) e Pila (Val d’Aosta) e a possibilidade de esquiar na Suiça (Splugen, Andermatt).

As estações maiores e mais renomadas ficam um pouco mais longe e a mais renomada na Lombardia é Bormio, porque é uma das etapas fixas do calendário da Copa do Mundo de Esqui Alpino: a 3 horas e meia de Milão, dispõe de 80 km de pistas que chegam a 3.000 mt de altura. Outras localidades famosas a cerca de 3 hores de viagem são Cervinia, Courmayeur, Sestriere.

As estações de esqui na Itália, geralmente abrem as pistas no final de semana do feriado de 8 de dezembro e as fecham depois das férias de Páscoa (quando essa não é muito tarde). Para quem não quer renunciar ao esqui durante o verão, na Lombardia o geleiro Presena no Passo del Tonale se esquia até junho, e no Passo dello Stelvio se esquia de junho a setembro.

O custo dos passes diários ficam em torno de 20 a 35 euros, dependendo da estação e do dia. As reduções são consistentes para crianças. O aluguel de equipamento nas pista custa entre 20-30 euros.

Basilica Di Santambrogio
De arquitetura medieval. Tem também um museu, custa 1,60 euro. Seg-Sab 7-12 e 14:30-19:00. Dom 7-13 e 15-20. Metro SantAmbrogio. Piazza SantAmbrogio, 15 tel. 02/86450895

Battistero Paleocristiano
Datado do século 4. Custo 1,50 euro. Piazza del Duomo, tel. 02/86463456 Diariamente 9:30 a 17-15 Metrô Duomo

Castello Sforzesco
O Castello já passou por inúmeras remodelações desde sua construção em 1450. Tem um museu com variedades, a Pieta de Michelangelo, entre outros. Entrada franca. Ter-Dom 9-17:30 Metro Cairoli tel. 02/86461404 Piazza Castello. Suba o elevador ou as escadas.

Museo del Duomo
Com tesouros retirados por segurança de seu exterior e sua história. Piazza del
Duomo. Tel. 02/860358 Metro: Duomo
Duomo - Não deixe de visitar, estrutura gótica, começou a construção em 1386 e terminou somente em 1809.

Galleria Vittorio Emanuele
Um dos maiores e mais extravagantes shopping center do mundo. Seu arquiteto, Giuseppe Mengoni, morreu alguns dias antes da inauguração, caiu do telhado da construção, em 1877. Tem formato de
cruz, um domo de vidro, mosaicos no chão. Metro Duomo. diariamente das 9:30-13 e 15:30-19:00

Latin Quarter
- Um bairro interessante, com cafés, artistas de rua, restaurantes, ruas estreitas.

Leonardos Horse
Em 1482 Leonardo da Vinci queria erguer a maior estátua equina do mundo. Entretanto, nunca chegou a mais de uma estátua em tamanho real de um cavalo, feita de saibro. Um piloto aposentado resolveu bronzear a estátua, 500 anos depois, que permanece até hoje. Via Piccolomini.

Museo Nazionale Della Scienza e Tec
Museu da Ciência e Tecnologia. Infelizmente as explicações são somente em italiano. 6,20 euros, Ter-Sex 9:30-16:50, Sab-Dom 9:30-18:20 Metro SantAmbrogio, tel. 02/485551 Via San Vittore, 21 –

Museo Poldi Pezzoli
Museu aberto em 1881, já foi residência privada. Hoje tem dezenas de obras de arte famosas. Metro Duomo, ter-Dom 10-18, 6,00 euros, Via Manzoni, 12 tel. 02/794889

Pinacoteca Ambrosiana
Museu fundado no século 17. 6,20 euros, tel. 02/806921, Piazza Pio XI 2, Ter-Dom 10-17:30.tel. 02/722631, Via Brera, 28