Munich

 ORIENTAÇÃO

Munique possui dois pontos básicos de referência: a estação de trem Hauptbahnhof (estação central) e a Marienplatz (principal praça no centro da cidade). Pode-se ir de um a outro em uma linha reta, passando-se pelas ruas Schützenstrasse e Neuhauser com continuação pela Kaufingerstrasse. A Marienplatz é o ponto de partida para se explorarem as atrações da cidade, as quais estão, em sua maioria, pelas redondezas. Obs.: "strasse" significa "rua", e "platz", "praça".
» PRINCIPAIS ATRAÇÕES TURÍSITCAS
Marienplatz – Praça de Maria ou Praça de Nossa Senhora


Considerada a praça central de Munique, existe desde a fundação da cidade, em 1158. Em seu centro está a Coluna de Maria, erguida em 1638 e que acabou por dar o nome à praça. Era originalmente a praça do mercado, sendo usada ocasionalmente para torneios, na Idade Média. Conhecida como a "sala de visitas" de Munique, é dominada pelo prédio neo-gótico da nova Prefeitura. Serve freqüentemente como palco para eventos festivos e políticos. Durante o Carnaval ("Fasching") é o centro das diversões, e na época de Natal abriga o tradicional Mercado Natalino de Munique. Em seu lado norte localiza-se a Nova Câmara Municipal (Neues Rathaus), e no leste a Velha Câmara (Altes Rathaus). Nos arredores se encontram a Catedral de Munique (Frauenkirche) e a Igreja de São Pedro (Peterskirche). A área pedestre entre a Marienplatz e a Karlsplatz (principal passarela pedestre da cidade) é uma movimentada região, com diversas lojas e restaurantes. Abre de segunda a sexta, das 9 às 16h. Metrôs S1-S8, U3 e U6; Bus 52; Parada na estação Marienplatz.

Frauenkirche – Igreja de Nossa Senhora


Situada na região central, é a maior e principal catedral de Munique, sendo considerada um símbolo da Baviera. Tanta é a importância que, desde 2004, é proibida a construção de qualquer prédio com mais de 100 metros de altura nas proximidades. A catedral, que substituiu uma velha igreja românica do século XII, foi encomendada pelo Duque Sigismundo e erguida por Jörg von Halsbach. A construção durou de 1468 a 1494. As famosas cúpulas acima de cada torre, no entanto, foram construídas apenas em 1525. Seu projeto foi inspirado na Cúpula da Rocha de Jerusalém. Sofreu graves danos durante Segunda Guerra Mundial. Uma grande restauração foi iniciada após a guerra, sendo executada em várias etapas. A última foi concluída apenas em 1994. Do alto de suas torres de 99 metros de altura, pode-se desfrutar de uma maravilhosa vista de Munique e dos Alpes próximos. É aberta diariamente das 9 às 18h, entre abril e outubro, e das 10 às 16h entre outubro e março. A entrada é gratuita. Para subir na torre, há a cobrança de uma taxa. Metrô S1-S8, U3 e U6, ou Bus 52, parada no ponto Marienplatz. Tram 19, parada em Theatinerstrasse.

Peterskirche – Igreja de São Pedro


Igreja católica localizada na região central. Pré-existente à cidade, a construção desta igreja por monges beneditinos (em torno de 1158) é tida com a pedra fundamental de Munique. Foi destruída por um grande incêndio em 1327, sendo reerguida nas décadas seguintes (até 1968). Durante a Segunda Guerra Mundial, foi bombardeada e arruinada novamente. A reconstrução durou 10 anos, de 1946 a 1956. Suba os 306 degraus da torre para ver Munique com os picos nevados ao fundo. Abre de segunda a sábado das 9h às 18h (às quartas somente até o meio-dia). Para subir na torre, há a cobrança de uma taxa. Metrôs S1-S8, U3 e U6 ou Bus 52, parada na Marienplatz.

Michaelskirche – Igreja de São Miguel


É a maior igreja renascentista ao Norte dos Alpes. Foi construída pelo Duque Guilherme V de Baviera, entre os anos de 1583 e 1597, para ser um centro da Contra-Reforma. Seu estilo exerceu grande influência na arquitetura barroca do sul da Alemanha. Sua cripta guarda os restos mortais de alguns membros da Casa de Wittelsbach: Maximiliano I, Eleitor da Baviera (1597-1623); Rei Luís II da Baviera (1864-1886); Rei Oto da Baviera (1886-1913). Abre de segunda a sexta das 10 às 13h e das 15 às 16:45h; aos sábados, das 10 às 15h.

Viktualienmarkt – Mercado Municipal ao ar livre


Há mais de 200 anos, desde 1807, o maior mercado de produtos agrícolas de Munique atrai os compradores e amantes da boa mesa, com sua enorme oferta de frutas, verduras, queijos, salsichas, lingüiças, nozes, conservas, especiarias, carnes e peixes, pães, vinhos, etc. No verão, é um bom lugar para se desfrutar de uma cerveja e de uma refeição ao ar livre. Junto ao Viktualienmarkt encontra-se a Schrannenhalle. Com 430 metros de comprimento, era antigamente um pavilhão onde se comercializavam grãos. Hoje em dia, totalmente reformado mas mantendo a estrutura original de vigas de ferro, abriga lojas de artesanato, restaurantes e bares de várias nacionalidades, e é palco de eventos culturais. A maioria dos estabelecimentos funcionam no horário padrão do mercado, de segunda a sábado das 08 às 20h. O Biergarten, porém, abre apenas às 9h e alguns estabelecimentos fecham às 18:00h. Metrôs: todas as linhas S-Bahn com destino a Marienplatz; U3 e U6 com parada em Marienplatz. Bus 52, parada no Viktualienmarkt.

Nymphenburg Palace – Palácio de Nymphenburg


Suntuoso palácio barroco, construído a partir de 1675. Era a residência de verão dos monarcas da Baviera, sendo agora um museu. Sua luxuosa decoração e a muito admirada "Galeria das Beldades", seu parque com árvores seculares e canais, sua coleção de porcelanas e seu Museu da Humanidade e da Natureza fizeram com que se tornasse uma das atrações mais visitadas de Munique. O complexo de edifícios inclui o Jardim Botânico. Aberto de terça a domingo das 9 às 18h, de abril a outubro, e das 10 às 16h, de outubro a março. Tram 17 ou Bus 41.

Englischer Garten – Jardim Inglês


Próximo ao centro da cidade, é um dos maiores parques públicos do mundo, estendendo-se desde o centro da cidade até o lado nordeste, em uma área de 3.7 km² (maior do que o Central Park de Nova York). Foi criado em 1789 pelo Sir Benjamin Thompson, e ampliado e melhorado por seus sucessores. O nome se refere ao estilo informal de paisagismo retratado no parque, popular na Inglaterra durante a segunda metade do século XVIII e início do século XIX. Linhas de Metrô U3 e U6, parada em Universität; Tram 17 e Bus 53, parada em Nationalmuseum / Haus der Kunst.

Allianz Arena


Estádio de futebol que recebe os jogos dos clubes locais FC Bayern München e TSV 1860, situado no norte da cidade. Construído para a Copa do Mundo de 2006, é considerado um dos mais modernos estádios do planeta. Há tours guiados (em inglês) diariamente, exceto nos dias em que há jogos ou outro evento. Para maiores informações, visite o site www.allianz-arena.de.

Olympiapark – Parque Olímpico


Os 3 km² do Parque Olímpico, construído em 1972 para as XX Olimpíadas, são palco de vários eventos ao longo do ano. No Estádio Olímpico, no Pavilhão Olímpico e em toda a área há eventos culturais e de entretenimento, como o Festival de Verão, em agosto, e o Festival Tollwood de artes e artesanato. No Parque também se encontram lagos, pistas de ciclismo e restaurantes. Os pavilhões, em forma de tendas gigantes, e a torre de 290 metros de altura são símbolos da modernidade de Munique. Nas proximidades, encontram-se o Museu BMW e o Mundo BMW, bem como o impressionante prédio, em forma de quatro cilindros, da matriz da empresa. O parque encontra-se aberto 24h por dia, a Torre Olímpica das 9 à meia-noite e o Estádio Olímpico das 9 às 18h (exceto em dias de evento). Linha de metrô U3 para o Olympiazentrum / Olympia Shopping Center; Tram 20 e 21 até o Olympia Park West Station; Bus 173 para o Olympia Park.

    

 
» Outros pontos de interesse:

Siegestor (Portal da Vitória)
Praça Odeonsplatz
Praça Karlsplatz (Stachus)
Praça Lenbachplatz
Praça Koenigsplatz
Maximilianeum (Palácio)
Feldherrenhalle (Salão dos Heróis)
Theatinerkirche (Igreja)
Residenz (Residência Real)
Nationaltheater (Teatro Nacional)
Zoológico Hellabrun
Cervejaria Hofbräuhaus
O bairro boêmio e universiário Schwabing
Kunstareal, o "Distrito da Arte" (veja mais sobre o Kunstareal na seção "Arte e Cultura")

Visite a seção Foto-Tour para ver mais imagens e obter outras informações sobre estes e outros pontos turísticos.