Roma

Cultura

O melhor lugar para quem gosta de arte, onde se pode visitar os Museus Capitolinos, que ficam em Piazza del Campidoglio e abrigam milhares de obras clássicas e renascentistas.

Outros lugares são: o Pantheon, com certeza o mais preservado templo da Roma Antiga; a Piazza Navona, uma praça barroca de Roma que tem a forma do Stadium Dominicano; a Igreja San Pietro in Vincoli; os Museus do Vaticano e a Basílica de São Pedro, a mais importante construção católica do mundo, onde o Papa realiza suas

O Coliseu, um dos pontos principais da cidade. Não podemos deixar de fora dos seus passeios uma das mais famosas construções da Roma Antiga. O anfiteatro que foi o palco de lutas mortais entre gladiadores e animais selvagens.

 
Comida

Comer em Roma não é barato, alguns restaurantes são bem tradicionais na cidade, mas em geral são caros.

Uma boa pedida para economizar dinheiro são as “pizza al taglio” (pizza em pedaços). Uma espécie de fast-food italiano. Fique atento que tem várias lojinhas desse tipo por Roma, você escolhe o tamanho do pedaço para matar a sua fome, eles cortam, pesam e dizem quanto custa.

Não deixe de experimentar os sorvetes. Outra coisa imperdível são os famosos paninis (lanches feitos em um pão bem macio, conhecido por nós como ciabatta). Mas, opte por comprá-los em padarias e supermercados, eles são mais fresquinhos e baratos.

Em Roma procure os “Alimentari”, que são os nossos armazéns. Escolha recheios que forrem o estômago e preparem você para os passeios e as visitas aos museus. Porchetta (leitão assado), arrosto di tacchino (peito de peru defumado), tacchino (peru assado ao forno), mortadella, prosciutto crudo (presunto cru), prosciutto cotto (presunto cozido).. opção é o que não falta. “Faça” seu sanduíche, compre umas bebidas, economize uma grana e pé na estrada!

 
 
Noite

Roma oferece uma grande diversidade de bares e baladas que ficam abertos a madrugada inteira.

Para você que curte uma boa música, a sugestão é ir até um piano bar. Agora se prefere o agito, vá até os bares em Campo de' Fiori, lá você vai encontrar uma galera jovem e ligeiramente alternativa, o lugar é agradável e as bebidas são baratas. Na rua Piazza del Parlamento você sempre encontrará uma grande variedade de cervejas, sanduíches, salgadinhos e doces.

E se você ficar na dúvida, vá para Trastevere, uma região tipicamente italiana onde os habitantes se consideram os verdadeiros romanos. Na praça de Santa Maria in Trastevere os freqüentadores do bairro se reúnem para beber, conversar ou assistir aos artistas de rua que se apresentam por lá. A agitação vai crescendo ao longo da noite que não termina tão cedo.

 
 
Passeios

Os pontos turísticos, mais famosos são: a famosa Fontana di Trevi, a mais bonita e conhecida fonte de Roma, é lá que você deve jogar uma moeda para voltar a Roma; na Piazza di Spagna, a mais famosa praça de Roma e na Via Appia Antica, a estrada construída por Roma para ligá-la ao Império do Oriente.

Não deixe de ver o Arco de Sétimo Severo, as ruínas do Templo de Saturno, a Casa das Virgens Vestais, o Templo de Romolo, a Basílica de Constantino, o Aquarium Forense e os Mercados de Trajano.

Além desses lugares, você também deve conhecer o Vaticano e a Capela Sistina (é claro!). O Vaticano é uma cidade (mesmo! é o menor Estado independente do mundo.) dentro da capital italiana, e centro do poder da religião católica. Além de ser a residência do Papa (vale tentar vê-lo para contar para a sua vó depois), a Cidade do Vaticano abriga a Basílica de São Pedro e o Museu do Vaticano. É lá que você deve entrar para ver, entre outras obras, a mais famosa de Michelangelo: o teto da Capela Sistina.

 
 
Transporte

Em Roma, a melhor coisa que tem é andar a pé. Isso porque o metrô, apesar de ser rápido, moderno, limpo e simples (só possui duas linhas), não é muito abrangente, porque, na maioria das vezes, pára longe dos grandes centros da cidade. Não estamos ficando loucos, não. Roma não pôde construir linhas que pudessem danificar achados arqueológicos da capital.

Já o ônibus circula por todos os lugares, mas demora o dobro do tempo que você levaria para andar a pé. Caso você tenha tempo (e preguiça de andar), esse meio de transporte vira uma boa solução, porque é barato. Boa parte dos ônibus de linha partem da Piazza dei Cinquecento, em frente à Stazione Termini. No centro da praça está o escritório de informações.

Os bilhetes de metrô e ônibus são conjuntos, com 1 euro você pode andar por 1 hora e 15 minutos pela cidade. Existem também os bilhetes diários, que custam 4 euros e permitem que você pegue metrô e ônibus por 24 horas, sem limite de viagens.

 
 
Compras

Bom, estamos em Roma, na Itália, ou seja, mais um lugar para você detonar seu cartão de crédito com roupas, sapatos, acessórios. As ruas mais badaladas para as compras são: Via Condotti, lá você vai encontrar roupas, sapatos e jóias de Armani, Gucci, Bulgari, Cartier, Ferragamo, Max Mara, Campanile; Via Bocca di Leone, onde você encontra Valentino e Gianni Versace; Via Borgognona, é uma boa pedida para comprar modelos de Fendi, Ferrè, Laura Biagiotti, Polidori; Via Frattina, ideal para você se esbaldar em roupas, sapatos, bolsas e perfumes, da Byblos, Castelli e Tiffany.

E se você é um bom apreciador de vinho (ou simplesmente, adora), não deixe de passar pela Trimani, a mais antiga e tradicional loja de vinhos em Roma.

E para trazer as famosas "lembrancinhas" (aquelas que suas tias vão te cobrar), vá até a Feira de Porta Portese (vias Portuense e Ippolito Nievo, no Trastevere) é o maior mercado de Roma. Ele acontece aos domingos, das 7 horas da manhã às 2 horas da tarde e vende os produtos mais variados.

 
 
 
Informações Gerais

O clima é bem marcante. O inverno (janeiro a março) é rígido então é aconselhável levar agasalhos bem quentes (que suportem neve). Na primavera (abril a junho) e no outono (outubro a dezembro) a cidade fica linda e o verão (julho a setembro) é a data certa para as férias européias (afinal, o país enfrenta um calor que chega a incomodar qualquer brasileiro acostumado com o clima tropical).

 

Roma, a capital da Itália, reserva passeios histórios e culturais, além de uma gastronomia de primeira

O título de Cidade Eterna traduz em palavras a história milenar da capital italiana. Roma é atualmente um local que une o movimentado cotidiano contemporâneo com as construções históricas, tornando-se quase um paradoxo. As peças deste verdadeiro museu a céu aberto se espalham por todos os cantos em obras, arcos, igrejas, monumentos e estátuas do império romano e do renascimento.

Berço de uma das civilizações mais antigas, Roma foi fundada na data convencionada de 753 antes de Cristo por Rômulo e Remo, dois irmãos que foram encontrados enquanto eram amamentados por uma loba. O território da capital italiana se espalha pelas margens do Rio Tibre e possui sete colinas na área histórica: Palatino, Aventino, Campidoglio, Quirinale, Viminale, Esquilino e Celio. Mitos à parte, a cidade é hoje uma metrópole com uma vida cultural intensa, famosa também por seu trânsito caótico e por seu estilo de vida moderno e hospitaleiro.

Conheça mais sobre os roteiros turísticos da Cidade Eterna e veja onde se hospedar, as alternativas para passear e, claro, confira uma relação de restaurantes.

 

Museu a céu aberto
Roma esbanja pontos turísticos, faça seu roteiro e conheça de tudo um pouco

A época ideal para visitar Roma é durante a primavera, quando não se corre o risco de passear sob o sol que chega muitas vezes a ser escaldante no verão e também pode-se evitar as temperaturas frias do inverno. A primeira lição para quem desembarca na capital italiana é: calçados confortáveis. Embora as opções de meios de transporte para conhecer os pontos turísticos da cidade sejam variados, a pé é possível apreciar cada canto, observar todos os detalhes e não perder nenhuma obra deste museu a céu aberto, que esconde surpresas em cada esquina.

Os roteiros turísticos podem ser feitos de ônibus, táxi, há opções também mais ousadas, como balão e carruagem. O metrô, porém, apresenta o melhor custo-benefício para aqueles que querem explorar cada canto da monumental arquitetura romana. Outra opção muito interessante é a bordo de uma pequena moto, as famosas "vespas", que ajudam a driblar o caótico trânsito local. ÿ possível alugar os veículos em pontos variados da cidade.

Para conseguir visitar a Roma como se deve, os guias turísticos indicam o prazo uma semana. Mas, se a sua estadia em Roma não for tão extensa, o conselho é selecionar partes da cidade e conhecer as colinas mais interessantes para o seu roteiro. ÿ indicado não cair na armadilha de fazer um tour especializado em praças ou igrejas. As construções e atrações ficam espalhadas por todos os lados, ou seja, cada região de Roma possui uma infinidade de museus, fontes, teatros, galerias, estátuas, arcos, domos, e ruínas. Vale mais a pena explorar uma região a fundo do que tentar cruzar a cidade e fazer um passeio incompleto.

Pontos turísticos de Roma

·  Piazza Del Campidoglio: Coração da mais famosa das sete colinas, foi a sede do governo da Roma antiga, onde se localizava o Templo de Júpiter. Da construção original, restam apenas ruínas.

·  Piazza Venezia: Fica nos pés da colina do Campidoglio e abriga o Palácio Vezeza, antiga casa do governo fascista.

·  Basílica de São Marcos: Também localizada no Campidoglio, abriga uma bela estrutura arquitetônica e peças sacras no interior. ÿ circundada pela Praça de São Marcos.

·  Coliseu: Palco das batalhas entre gladiadores do passado, é conhecido também como anfiteatro Flavio. Cercado por colunas, abriga uma estrutura grande e antiga, datando do ano 80 depois de Cristo.

·  Fontana di Trevi: Entre as centenas espalhadas na cidade, é a mais famosa fonte de Roma, conhecida como a "fonte dos amantes". Foi inaugurada no ano 176.

·  Pantheon: Está entre as construções históricas de Roma, apresenta uma conservação razoável. Foi erguido em tributo a todos os deuses, mas a construção original foi alterada no século II e é mantida até hoje.

·  Basílica de Santa Maria Del Popolo: Cercada pela Piazza Del Popolo, a construção abriga obras de Caravaggio, Raphael e Bernini em seu interior.

·  Piazza Navona: Possui três fontes e costuma ser ponto de encontro de artistas e turistas. ÿ circundada por cafés charmosos, pela única igreja gótica de Roma, Santa Maria Sopra Minerva, e pelo Palácio Barberine, cuja galeria traz no acervo obras de famosos artistas italianos.

·  Vaticano: Para quem já está na Itália, uma visita ao Vaticano é praticamente obrigatória. Praças, igrejas e museus estão entre as paradas turísticas mais atrativas.