Cidades Históricas Mg

 

Cidades Históricas de Minas Gerais

 

Muitas das maiores riquezas arquitetônicas históricas e culturais do nosso país estão nas cidades históricas de Minas Gerais. Lá você encontra o maior acervo barroco do Brasil, com destaque para as obras de Alejadinho, conhecidas em todo o mundo por suas estátuas grandiosas, uma verdadeira viagem ao passado e uma imersão na nossa história.

Cidades marcadas pelo período colonial, pelo ciclo do ouro e do café, essa região se tornou um dos atrativos mais charmosos, visitadas por brasileiros e estrangeiros. As principais cidades são:

Congonhas

Diamantina

Mariana

Ouro Preto

Sabará

São João Del Rei

Tiradentes

 

Duas delas são Patrimônios Culturais da Humanidade, Diamantina e Ouro Preto, esta que foi a principal cidade do Ciclo do Ouro e capital de Minas Gerais até 1897, com o nome de Vila Rica, que foi fundada em 1711 e foi palco da Inconfidência Mineira, movimento contra o domínio colonial português que acabou sufocado em 1789.

 

Muita gente imagina que essa região pode ser explorada em um único dia, o que é um grande engano, pois as distancias são grandes e cada cidade tem seus atrativos imperdíveis. Não da para perder nada.

Ouro Preto para Mariana – 13 km pela rodovia MG-262
Ouro Preto para Congonhas – 135 km pelas rodovias MG-262 e BR-040
Ouro Preto para São João Del Rey – 150 km pelas rodovias MG-262, BR-040 e BR-265
Ouro Preto para Tiradentes – 170 km pelas rodovias MG-262, BR-040 e BR-265
Tiradentes para São João del Rey - 14 km. A melhor meio de transporte entre as duas cidade é a antiga e charmosa Maria Fumaça.

 

Em Ouro Preto encontramos inúmeras igrejas como, a Capela do Senhor do Bonfim , onde eram feitas as preces pelos que morriam enforcados, a Capela de Nossa Senhora das Dores, construída pela Irmandade Dolorosa de Braga em 1788, Igreja Matriz da Nossa Senhora da Conceição de Antonio Dias, construção de 1727, que abriga os restos mortais do Aleijadinho e um museu com algumas de suas obras e a Capela de São João Batista, no Morro da Queimada considerada a mais antiga de Ouro Preto.

Alguns museus também valem a pena ser visitados: Museu da Inconfidência – localizado na praça Tiradentes, funciona em um edifício cuja construção foi iniciada em 1784, reúne objetos e documentos referentes à Inconfidência Mineira, Museu Casa Guignard – casa onde viveu o pintor modernista Alberto da Veiga Guignard, Casa de Contos – funciona num edifício de 1792, em exposição estão móveis e objetos do séc. XVIII e XIX, moedas e manuscritos outros interessantes são: Museu das Reduções, o Museu de Mineralogia eo Museu do Oratório.

Passear a pé pelas ruas de Ouro preto também é uma grande atração, andar por suas ruas, observando os chafarizes, as calçadas de pedras, as pontes e as fachadas dos antigos sobrados. Também vamos encontrar alguns ateliês de artistas plásticos que se encontram abertos para visitação. O artesanato é maravilhoso e chic, inclui trabalhos em pedra sabão, madeira, metais e pedras preciosas.

Nos arredores da cidade pode-se observar a natureza, pois se trata de uma região de grande beleza natural, com rios, nascentes e cachoeiras, que se auto identifica como “fascinante, aconchegante e romântico” e possui boa estrutura para hospedagem de visitantes.

Os que apreciam ecoturismo podem ir ao Parque Florestal Estadual do Itacolomi , a Estação Ecológica do Tripuí ou ao Parque Municipal da Cachoeira das Andorinhas.

É em Congonhas que encontramos a “Cidade dos Profetas”, obra do mestre Aleijadinho, a série dos doze profetas esculpida em pedra sabão na entrada da igreja do Senhor Boa Jesus.

Também em Congonhas está a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, a mais antiga da cidade, esta foi construída por escravos antes dos mineradores chegarem à região. Em Congonhas também encontramos o Museu da Imagem e Memória e o Parque da Cachoeira, de onde é possível admirar a natureza.

 

Diamantina muito conhecida por ser terra de dois personagens históricos: Chica da Silva e do presidente Juscelino Kubitscheck, tem um belíssimo conjunto arquitetônico e igrejas que retratam a riqueza da arte barroca. Tombada como Patrimônio Histórico da Humanidade. Integra o circuito Estrada Real um dos roteiros culturais e turísticos mais ricos do Brasil.

São João Del Rei é dona de um valioso patrimônio cultural artístico do período colonial brasileiro. Com igrejas imponentes como Nossa Senhora do Pilar e de São Francisco de Assis e belos casarios coloniais, retrata a época do ciclo do ouro e café. É considerada uma das cidades históricas mais importantes do Brasil.

Em Tiradentes se encontra a deslumbrante Serra de São José e um passeio imperdível para o visitante: o de Maria Fumaça - um trem secular que liga Tiradentes a São João Del Rei.

 

Quem vai a essa região tem a oportunidade de reviver parte da história do Brasil, e de  conhecer a rica região onde aconteceram muitos fatos e histórias de nosso país. Em todas as cidades se encontram lindos cenários naturais como serras, pedras, cachoeiras, rochedos e mirantes que valeriam a viagem. Isso sem falar na comida, na cachaça, no sossego, na hospitalidade e nos causos que certamente algum mineiro irá contar.

Essa é uma viagem que recomendo, que curto e considero indispensável no currículo de um aventureiro cultural.

 

Verônica Nicoletti – www.tudodeturismo.com.br