10 coisas para NÃO fazer no e-mail marketing.

02/04/2014 18:56

10 coisas para NÃO fazer no e-mail marketing.

Como profissionais de marketing precisamos nos colocarmos no lugar do cliente todas as vezes que planejamos alguma ação. Com e-mail marketing não é diferente.  Recebemos dezenas, às vezes centenas de e-mails por dia, o que torna muito mais fácil esse exercício.

Ao nos colocarmos no lugar do cliente conseguimos identificar facilmente o que é bom e o que é ruim e moldar nossas ações de comunicação. Reunimos aqui as 10 coisas mais negativas, do ponto de vista do cliente, ao receber um e-mail marketing. Leia com atenção para descobrir o que NÃO fazer.

1. Enviar e-mail para quem não pediu.

Vamos sempre insistir nessa questão pois, apesar de parecer óbvio que não é correto usar endereços comprados, isso ainda é uma prática comum. Além de arriscar o seu IP ao ser classificado como spam pelas pessoas que não se cadastraram para receber seus e-mails, você estará pondo em risco sua marca, sendo inoportuno.

2. Tornar o descadastro difícil.

Mesmo que sua lista seja opt in pode acontecer de algum cliente deixar de se interessar por suas mensagens. Não dificulte para esse cliente, deixe ele sair da sua lista facilmente. É melhor um opt out do que uma queixa de spam.

3. Não honrar o pedido do cliente de sair da sua lista.

Você teve sorte se o cliente optou por sair de sua lista, ele poderia ter jogado sua mensagem no lixo eletrônico e ter classificado você como SPAM, por isso respeite esse pedido. Não insista em enviar e-mails para esse contato, ele já deixou muito claro que não tem interesse nas suas comunicações.

4. Não explicar a origem da sua relação com o cliente.

É a primeira vez que você está se comunicando com aquele cliente? Lembre o mesmo de onde vem a relação com sua empresa, ele pode não relacionar sua marca e acabar achando que você é um spammer. Explique se o mesmo é um cliente, se ele mesmo se cadastrou pelo site ou em algum evento…o importante é sinalizar que foi ele mesmo quem escolheu receber as suas mensagens.

5. Ser irrelevante.

Mesmo que o seu cliente seja opt in você precisa oferecer conteúdo relevante. Ele aceitou receber suas mensagens pois acreditou que o seu conteúdo iria agregar valor a ele, acreditou na sua marca, então faça juz a isso. Quando falamos de relevância abrangemos as ofertas, o conteúdo, a segmentação

6. Lotar a caixa de entrada dos clientes.

Você não é o único a enviar e-mail para seus clientes. Todos nós recebemos muitos e-mails diariamente e em um determinado momento não temos mais vontade de ler nenhum deles. Respeite a frequência determinada e não insista enviando muitos e-mails para o mesmo cliente, principalmente se for repetir o conteúdo.

7. Utilizar links quebrados.

Se você usar links na sua mensagem para que o cliente tenha mais informações ou que direcione a qualquer outro caminho, certifique-se de eles estejam funcionando. Nada é mais chato que clicar em uma url que não leva a lugar nenhum.

8. Enviar e-mails que não estão adequados ao mobile.

Mais de 80% dos consumidores leem e-mail via celular ou dispositivo mobile. Sua mensagem precisa estar adequada a essa realidade. Sabemos que é um longo caminho até seu cliente abrir sua mensagem, você não quer desperdiçar isso somente pelo fato dela não aparecer no celular.

9. Não respeitar a proporção entre texto e imagem.

Você teve muito trabalho para fazer seu cliente abrir sua mensagem, não ponha tudo isso a perder mostrando uma peça que ele não consegue ler. A maioria dos leitores de e-mail não carrega as imagens, faça uma proporção usando texto também, assim seu cliente vai conseguir saber do que se trata mesmo sem ver as imagens.

10. Não oferecer um endereço de retorno real.

E-mail marketing não pode ser uma comunicação de via única. Seu intuito deve ser falar e ouvir o cliente, nada mas chato do que tentar e não conseguir responder o e-mail. Ofereça um e-mail de retorno real e responda o seu cliente sempre que ele interagir.

 

Voltar