10 dicas para viajar pela Europa melhor, com conforto, tranquilidade e gastando menos

20/03/2015 15:26
 

Neste momento estou no ar, num vôo entre Itália e Alemanha. Nos últimos 4 meses morando na Europa pude  conhecer lugares incríveis e viajar com os mais diversos meios de transporte para lugares famosos, esquecidos, históricos, turísticos, mas todos inesquecíveis. Nos últimos 2 anos, passei por França, Reino Unido, Portugal, Alemanha, Itália, Holanda e Polônia e hoje fiquei pensando sobre o que faz uma viagem pela Europa ser bem sucedida.

 

Existem sim dicas e truques fáceis para qualquer pessoa ter uma viagem tranquila e divertida, gastando pouco, e conseguindo aproveitar tudo. Resolvi, então, listar algumas dessas dicas que eu mesmo digo na hora de decidir, comprar e aproveitar meus próximos roteiros. 

 

 

O voo transatlântico principal deve definir a data da viagem 

Claro que este é o cenário perfeito e que nem sempre é possível fazer. As vezes suas férias caem em datas que você não pode escolher, se você tem crianças têm que conciliar com as férias escolares e por aí vai, mas cada vez mais temos promoções imperdiveis das companhias aéreas e, se você puder, deve esperar uma dessas promoções para definir como será o seu roteiro. A economia pode chegar facilmente a R$ 2.000 dependendo da época e da companhia. Por pessoa. Depois de definido o plano geral da viagem, trace o plano para os trajetos locais e aproveite promoções regionais. Exemplo: Ir de um país para outro um dia antes ou depois, dependendo da companhia aérea, pode render economias gigantescas. Já alterei planos de viagem porque o valor de volta numa segunda estava três vezes maior do que voltar na terça. Ganhei um dia no local e viajei mais barato. Tendo as datas e trajetos internos abertos permite encontrar e aproveitar as promoções das companhias aéreas e de trem de forma completa.

 

7 dias em cada cidade

Sinto pena de quem vem pra Europa por 15 dias e visita 6 a 8 países. Não há jeito melhor para não se conhecer algo. Tem lugar que só abre as segundas, outros que fecham todo domingo e museus que tem entrada grátis todas as quartas. Ficar menos de 7 dias numa cidade ou numa região limita suas opções e te faz gastar muito mais dinheiro. Muito melhor é aproveitar o ritmo da cidade, entender como ela funciona, o que motiva os locais. Ficando um pouco mais, você vai entender como as ruas são construídas e chegar mais rápido nos lugares, vai se perder sem medo da hora e descobrir lugares mágicos que estão fora dos roteiros vendidos em bancas de jornal, pode ir num supermercado ou feira local e fazer um jantar em casa aproveitando a riqueza de cada tipo de cozinha do mundo.  A Europa vai continuar aqui para você voltar depois e conhecer novos lugares. 

 

Esqueça o dia da chegada e dia da saída

Essa dica é para os apressados de plantão. Viajar na Europa leva tempo e pode cansar muito. Alguns trajetos de trem podem durar até 20 horas e contar com o dia da chegada vai deixar você é stressado pensando no que está perdendo. Além disso, alfândegas, transporte público, trânsito e outras intempéries do destino podem tornar o trajeto entre a estação ou aeroporto até o hotel numa corrida sem fim. A não ser que você chegue as 8 da manhã, vá com calma pro seu hotel e descanse as pernas, de preferência planeje com um mapa local e peça dicas na recepção. Com isso, no dia seguinte, você vai estar pronto para caminhar mais e melhor e aproveitar muito mais a sua viagem.

 

Se possível, reserve atrações pela internet com antecedência

Acredite em mim, você quer fugir das filas e dos guias fajutos prometendo acesso VIP na frente do Louvre ou do Museu do Vaticano. Compre online antes de sair do Brasil e evite filas e ganhe a comodidade de poder escolher horários e, possivelmente, economizar.

 

Use o poder das redes sociais para escolher

Hotéis, pousadas, albergues, restaurantes, parques, atrações, companhias aéreas, barcos e ônibus de passeios. Alguém, possivelmente da sua cidade, já foi ou utilizou as mesmas que você quer usar e já fez uma avaliação na internet. Isto é poderoso. Compare o tipo de viagem dos outros com a sua no TripAdvisor e não caia em roubadas. Sobrou tempo e não sabe o que fazer ou ficou com fome? Abra o Foursquare, defina filtros específicos e torne uma noite normal numa experiência comprovada de sucesso.

 

Ande de transporte público 

Quase todas as cidades da Europa possuem passes diários ou semanais que dão acesso a metro, ônibus e demais meios de transporte locais, como os trans de Amsterdam ou os bonzinhos de Lisboa. Estes passes são baratos e te dão a chance de ver como a cidade pulsa no dia a dia. Além disso, passear com janelas a disposição te permite conhecer a cidade muito melhor, saltar quando ver algo interessante é, depois, continuar seu caminho com o mesmo transporte que estava antes.

 

Perca-se

Ir à Roma e não ver a Capela Sistina significa que perdeu a viagem? Nem de perto. A não ser que você ame filas e guardas gritando com você para não tirar fotos. Cidades, principalmente na Europa, são muito mais do que seus grandes pontos turísticos lotados e cansativos. É claro que recomendo visitar o Coliseu e a Torre Eiffel, mas garanto que a sua história de viagem vai prender muito mais a atenção falando sobre como você achou um açougue perdido com um dono convidativo numa viela do subúrbio de Londres ou como sentou pra experimentar cervejas artesanais de um pub escondido em Munich do que a vista do alto de qualquer ponto turístico que todos, todos mesmo, sempre vão. Visite os pontos famosos, mas guarde tempo para o inesperado.

 

Fuja dos extremos climáticos 

Inverno pra ver muita neve ou verão pra curtir o sol europeu? Os. Dois são roubada. No inverno de Janeiro e Fevereiro da Europa, você vai encontrar cidades desertas e lugares fechados e aquecidos lotados. Dependendo do local, sair para uma caminhada pode ser doloroso e os dias são muito mais curtos. No verão não é nada melhor, as temperaturas podem chegar a 40 graus na Espanha, Portugal e Itália e nenhuma viagem pode ser boa se você precisar de um banho a cada passo dado. Além disso, muitos países têm a tradição de ter férias coletivas nacionais e você  aí se deparar com lojas e restaurantes fechados, além de filas homéricas para todas as atrações famosas. Prefira o começo da primavera ou o outono para viajar. Temperaturas agradáveis e muito menos filas vão permitir andar mais, ver mais e melhor e curtir as cidades em seu máximo.

 

Viaje leve

Táxi é caro na Europa. Independente do país. Viajar apenas com mochila nas costas ou com mala pequena, apenas com o básico para os primeiros dias e que tenha quatro rodinhas, significa poder pegar trens locais para ir ao centro do aeroporto, significa andar até seu hotel, significa poder fazer checkout e mesmo assim curtir a cidade até a hora do seu próximo trem. Além disso, ruas antigas de pedra ou apertadas em centros históricos não são os melhores companheiros de malas grandes. Se vier passar muito tempo, utiliza a lavanderia do hotel ou qualquer uma na cidade para ter sempre o que vestir, sem se preocupar com peso e se deslocando melhor.

 

Dores são inevitáveis, mas podem ser mínimas

Depois de 15 dias subindo escadas e passeando por quilômetros sem fins de ruelas ou de corredores de museus, seu corpo irá desistir. Pés inchados, calos, bolhas, costas doendo, dor de cabeça são apenas alguns dos sintomas que já tive e que já vi todos tendo numa Eurotrip. Não existe muito o que fazer para evitar além de usar SEMPRE tênis confortáveis para caminhar, esquecer saltos e sandálias leves e abusar de filtro solar dependendo do clima. Para remediar, ande sempre com remédios para enjôo, anti ácido e para dor de cabeça para onde for e previna dores maiores levando bandaid, algodão, pomada para assadura, emplastro para costas e proteção em caso de bolhas. Também sempre ando com uma camisa e um par de meias reservas na mochila que saio para a rua. Nunca se sabe o que pode acontecer e pé molhado ou camisa suada acabam com sua disposição. Uma rápida ida ao banheiro para se trocar pode salvar o seu dia e estes itens não ocupam lugar nem aumentam peso na sua mochila/bolsa.

 


São apenas dicas básicas, muitos de vocês já devem seguir várias, mas acredito fortemente que estas dicas são a base das minhas viagens atuais e sempre me trazer resultados positivos, tornando a viagem mais barata, tranquila e sempre, sempre, sempre muito divertida e recompensadora. 

Boa viagem ;)

Fonte: umbilheteporfavor

Voltar