Índia

 

Descrição

Em pleno século 21, a terra de figuras inspiradoras como Buda e Gandhi ainda mantém suas cores e misticismo, motivando viagens que vão muito além das mundanas excursões turísticas. Porém, em fervilhante e constante mutação, a Índia de hoje também mira o futuro inspirando-se como nunca na imagem de magnatas como Lakshimi Mittal e Ratan Tata. Empreendedorismo com espiritualidade, uma combinação bem moderna.

Uma pequena amostra dessa impressionante nação de mais de um bilhão de habitantes, dezenas de idiomas e religiões é dada no triângulo de ouro, a rota entre a capital, Nova Déli, a linda Agra e Jaipur, no coração do estado do Rajastão.

Em Nova Délhi há um encontro marcado com um cenário pluricultural, caótico e vibrante, misturando burocratas governamentais, jovens esperançosos e executivos de multinacionais. Barulhenta e com um tráfego urbano tão conturbado quanto nossas cidades (nos piores dias), a cidade mantém espaços monumentais como a grande mesquita de Jama Masjid, o imponente Forte Red e uma vida cotidiana agitada, repleta de cafés, lojas e restaurantes, em Connaught Place.

O desértico Rajastão lhe reserva paisagens maravilhosas e uma das cidades mais singulares do planeta em Jaipur, com seus edifícios de paredes rosadas à sombra do esplendoroso Forte Amber. Não é a toa que sua beleza foi explorada à exaustão numa recente novela de TV.

Em Agra, duas grandes joias da arquitetura deleitam os viajantes há séculos: o Forte Agra e o belíssimo Taj Mahal. Essa última em especial é uma daquelas obras que qualquer bom viajante deveria colocar como um dos dez destinos obrigatórios de uma vida.

Fora do triângulo, descubra outros destinos como a hedonista antiga colônia portuguesa de Goa e os templos de Khajuraho, repletas de entalhes e esculturas eróticos. Outros centros de destaque são metrópoles que mudaram recentemente de nome, como Kolkata (a antiga Calcutá), Chennai (Madras) e Mumbai (Bombaim). Sobrou até para o entreposto de especiarias Calicute, agora conhecida como Kozhikode.

Por fim, nenhuma viagem à Índia é completa sem assistir ao nascer do sol às margens do rio Ganges, em Varanasi (Benares). Enfim, a Índia testa todos seus sentidos ao máximo, provocando sensações extremas e fascinação, paixão e desconfiança. Mas, logo você perceberá, ninguém fica indiferente a ela.

COMO CHEGAR

Ná há voos direto entre a India e o Brasil. Opções possíveis são viagens via Europa com British Airway (www.britishairways.com), Air France (www.airfrance.com), KLM (www.klm.com) e Swiss (www.swiss.com). Há também alternativas com a Qatar (www.qatarairways.com) e Emirates (www.emirates.com.br).

A Índia, muito por conta de sua grande extensão territorial, não tem um aeroporto que possamos chamar de principal. Nova Delhi, a capital, talvez seja a que possua o maior número de voos, mas o país é muito bem conectado com outros destinos asiáticos através de outros terminais. Assim, é possível entrar e sair do país vindo ou indo de Tailândia, Indonésia, Japão, China e Malásia, entre outros.

CIDADES: NOVA DÉLHI

Barulhenta e caótica, a capital do segundo pais mais populoso do mundo congrega milhões de pessoas, apertando-se em um tráfego insano e ruelas onde carretas, bicicletas e transeuntes se esbarram incessantemente. O barulho das buzinas, muitas vezes tocadas sem aparente necessidade, abafam o belíssimo chamado dos muezins da mesquita de Jama Masjid, anunciando as preces diárias dos muçulmanos, ou das divertidas músicas do pop local que saem de alto-falantes escondidos dentro de táxis, barbearias e lojas de rua. A cidade abriga alguns patrimônios da humanidade como a Tumba de Humayun, Qutb Minar e o Forte Red, mas o melhor mesmo é se perder pela cidade, conhecer templos hindus, sentir os sons da cidade e deliciar-se com a saborosa culinária local, repleta de opções de curries. Mas, cuidado onde comer, pois não são raros os casos de intoxicação alimentar, que podem estragar sua viagem.

Uma boa dica de hospedagem é ficar na região de Connaught Place, não só pela boa qualidade dos hotéis, como pela farta diversidade de restaurantes. Aqui você encontrará diferentes variações de curries e cozinhas típicas de regiões menos visitadas por turistas, mas que possuem uma gastronomia interessante, como o Punjab e Bengala.

Nova Délhi também atrai turistas por suas excelentes opções de compras, com malhas da Caxemira e belíssimos tapetes. Visitar um atelier para conhecer seu delicado e laboroso processo produtivo é uma boa opção de passeio se o tempo estiver ruim (seja pelo calor inclemente, frio glacial ou dilúvio de monção).

CIDADES: GOA

Os heróis portugueses celebrados em Os Lusíadas tinham um objetivo claro em mente: chegar às Índias e trazer de lá riquezas nunca vistas. Os entrepostos e colônias que lá fundaram floreceram, mas com o passar dos anos foram sendo absorvidos na atribulada história do país. O último enclave desse império ultramarino foi Goa, que depois de quatrocentos anos de domínio português, finalmente passou à administração indiana.

Hoje Goa é um dos menores estados da nação e, embora muito de seu passado português esteja desaparecendo rapidamente, muito da atmosfera colonial ainda resiste. Suas praias idílicas são um destino turístico popular, atraindo de hippies tardios a mochileiros de todas as idades. A arquitetura regional é bem distinta do resto do país, repleta de igrejas católicas e edificações de linhas européias. Embora o hinduísmo seja a religião predominante, um catolicismo sincrético é abraçado por uma minoria influente e elitista. Outro fruto das confluência entre indianos e portugueses é sua culinária local, com deliciosos pratos com frutos do mar que podem ser apreciados em barraquinhas a beira-mar. Panjim é a ‘capital’ de Goa e concentra boa parte dos serviços bancários, de transporte e comunicação, mas os inúmeros e simpáticos vilarejos espalhados pela orla reservam cada qual uma atmosfera diferente. Isso significa ora uma praia lotada de jovens dançando ao som bate-estaca, ora um pôr do sol silencioso e romântico debaixo de uma palmeira.

 

 

Informações Gerais

Site: www.incredibleindia.org
População: 1.148.000.000 hab
Código de área: +91
Fuso horário: 9h (horário de Brasília)
Localização: Ásia
Moeda: Rúpias indianas
Visto: É necessário visto. Mais informações na embaixada em Brasília ou no consulado geral de São Paulo
Embaixada no Brasil:
SHIS QL 08 Conjunto 08, Casa 01, Lago Sul, Brasília-DF
(61) 3248.4006
www.indianembassy.org.br

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!